Caxias precisa jogar com a faca entre os dentes contra o Furacão - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Copa do Brasil30/01/2018 | 08h23Atualizada em 30/01/2018 | 08h23

Caxias precisa jogar com a faca entre os dentes contra o Furacão

Em partida única contra o Atlético-PR, equipe grená precisa vencer para não cair na estreia

Caxias precisa jogar com a faca entre os dentes contra o Furacão Porthus Junior/Agencia RBS
Centroavante João Paulo reconhece que Caxias terá dificuldades nesta terça Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

É jogo de estreia, mas poderá ser a única aparição do Caxias na Copa do Brasil 2018. A partida desta terça, às 21h30min, contra o Atlético-PR, tem características diferentes: jogo único, eliminatório e a vantagem do empate é do Furacão. 

É partida de erro mínimo. O time grená precisará estar, como  se diz na linguagem popular, com a faca entre os dentes.

— Quem joga futebol, joga para ganhar. Ninguém vai chegar e falar em empate, é ganhar. Todos no futebol sabem disso. Esse é meu pensamento: acordamos e trabalhamos todo dia para vencer. Lógico que do outro lado tem um adversário complicadíssimo, que respeitamos. Mas vamos tentar fazer nosso trabalho — afirma o centroavante João Paulo.

Não é um adversário qualquer. O Atlético está na Série A do Brasileirão, e por isso tem as vantagens no confronto. É preciso levar em consideração o alto investimento da equipe, que neste ano aposta em um treinador que gera muitas expectativas: Fernando Diniz. Ele ficou conhecido por seu trabalho no Audax-SP, time que apostava no jogo de posição, inspirado no Barcelona de Pep Guardiola.

— É um grande treinador, com uma filosofia diferente, que também é a do Audax e foi implementada nas categorias de base (do clube paulista). Eles buscaram algo parecido com o Barcelona. É um grande treinador e tem grandes peças nas mãos, vai ser complicado demais. Temos que neutralizar ao máximo eles — comenta o capitão grená. 

Se o lado de lá é complicado, o lado de cá tem confiança. Com quatro resultados positivos no Estadual, contabilizando vitórias sobre a dupla Gre-Nal, o Caxias promete manter o mesmo nível de concentração que o leva a ser sensação do Gauchão. Para tal, conta com o apoio do torcedor. A expectativa é de um público superior à partida contra o Inter, na última semana, que teve 4.275 espectadores.

— O torcedor tem que entender que 1 a 0 dá o direito de passar de fase. Ele pode acontecer no início, no final ou poderemos ter uma dificuldade inicial e precisar revertê-la. O torcedor precisa jogar conosco os 90 minutos. A dificuldade é grande, é um time de Série A, jogo único e eles têm dois resultados a favor, contra apenas um nosso — afirma o técnico Luiz Carlos Winck.

Leia também
Estacionamento é liberado à noite na Rua Pinheiro Machado, em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros