Caxias não toma conhecimento do atual campeão e goleia na estreia - Esportes - Pioneiro
 

Gauchão 201817/01/2018 | 22h26Atualizada em 17/01/2018 | 22h26

Caxias não toma conhecimento do atual campeão e goleia na estreia

Equipe grená aplicou 3 a 0 no Novo Hamburgo, com atuação agressiva no Estádio Centenário

Caxias não toma conhecimento do atual campeão e goleia na estreia Porthus Junior/Agencia RBS
Meia Diego Miranda abriu a vitória do Caxias Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Se as atenções da primeira rodada poderiam estar apontadas para o Novo Hamburgo, por ser o atual campeão, após 90 minutos elas se transferem ao Caxias. O time do técnico Luiz Carlos Winck foi agressivo, marcou forte e goleou o time do Vale dos Sinos por 3 a 0. Diego Miranda, Rafael Gava e Nicolas marcaram. O time grená volta a campo no sábado, contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Desde o primeiro segundo de jogo foi visível a postura agressiva do Caxias. Mesmo que a bola tenha saído com o Novo Hamburgo, a equipe grená recuperou rápido e João Paulo tentou um cruzamento e a bola foi para fora. Com um minuto, Tútlio Renan invadiu a área, foi derrubado e o árbitro não deu pênalti. Mas o time não baixou a pressão. Aos cinco, após cobrança de escanteio de Rafael Gava, Régis cabeceou no canto e exigiu boa defesa do goleiro rival.

Ao mesmo tempo que pressionava bem com a bola rolando, a defesa do time do técnico Winck assustava na bola aérea defensiva. Branquinho, aos seis, desviou cobrança de falta para fora. Aos 10, o volante Diogo Oliveira perdeu um gol feito. De novo uma falta, e ele ficou livre na área, mas jogou para fora. Aos 11, Edson errou também.

Se o atual campeão gaúcho não aproveitou suas oportunidades, o Caxias foi eficiente. Aos 16, em jogada ensaiada de falta, Rafael Gava cruzou na área, a defesa desviou e a bola sobrou para Diego Miranda na esquerda da área. O meia bateu cruzado e fote: 1 a 0.

Com a vantagem, o time de Winck soube controlar mais a partida e cadenciar o ritmo. Saí rápido em contragolpes e marcava muito forte o Noia. Numa dessas pressões para recuperar a bola, aos 26, Diego Miranda desarmou o volante do time do Vale dos Sinos e tocou para Rafael Gava, na intermediária esquerda. Ele arrumou para a perna direita e soltou um foguete. Nô ângulo esquerdo. Indefensável. Um golaço para presentear os grenás que esperaram sete meses para ver o seu time novamente.

A partir do segundo gol, o Novo Hamburgo perdeu toda sua contundência na partida. Coube aos grenás administrarem. Edson, aos 43, errou um lance claro para descontar. Túlio Renan perdeu outro para o Caxias. Assim terminou o primeiro tempo, com o grená sobressaindo.

O segundo tempo parecia um pouco mais lento, até a equipe grená chegar rapidamente ao ataque. Cleiton invadiu a área, bateu cruzado e a bola passou próxima da goleira. Aos quatro, após troca de passes, Nicolas encontrou Túlio Renan entrando na área. O atacante chutou em cima do goleiro. A insistência terminou em gol. Aos oito, Julinho cobrou lateral da esquerda, João Paulo escorou e Nicolas bateu forte, vencendo o goleiro: 3 a 0.

Com a vantagem ampliada, o jogo ficou mais cadenciado. O Novo Hamburgo foi todo ao ataque, mas pouco produziu. Assis, aos 15, e Conrado, aos 19, até assustaram. Mas nada de gol. Quem assustou foi a equipe grená. Aos 23, Laércio cabecou por cima. Aos 24, Túlio Renan perdeu outra oportunidade.

Os minutos finais foram de toque de bola e o time do Vale dos Sinos tentando pressionar de alguma forma. Mas a tônica se manteve. Quando o campeão Estadual atacava, abria espaços e o Caxias assustava. Aos 40, João Paulo foi lançado na frente, mas chutou em cima do zagueiro. Fim de jogo: 3 a 0.

Leia também
Aumenta a oferta de vagas no Sine de Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros