Após ser preso por dirigir embriagado na BR-470, atacante do Veranópolis será liberado nesta terça-feira - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Problema09/01/2018 | 12h16Atualizada em 09/01/2018 | 12h21

Após ser preso por dirigir embriagado na BR-470, atacante do Veranópolis será liberado nesta terça-feira

Rogerinho dirigiu bêbado, com habilitação vencida, e terá de pagar fiança

Após ser preso por dirigir embriagado na BR-470, atacante do Veranópolis será liberado nesta terça-feira Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

O atacante do Veranópolis Rogerinho, de 27 anos, passou mais uma noite no Presídio Estadual de Nova Prata, onde foi preso domingo. Segundo a direção do VEC, o atleta não será dispensado do clube.

O jogador foi abordado na BR-470, onde trafegava com o seu Hiunday IX35. Antes, Rogerinho foi visto dirigindo na contramão pelas ruas do centro de Nova Prata.

Quando foi parado pela Brigada Militar e pela Polícia Rodoviária Federal, foi constatado que o atacante estava  com a carteira de habilitação vencida e alcoolizado – o teste do bafômentro apontou teor de 1,05mg de álcool por litro de ar expelido. 

Até o começo da tarde de segunda-feira a direção do VEC não se manifestava oficialmente sobre a prisão de Rogerinho, alegando que ele estava no período de folga e era uma questão particular. Como o atleta não se reapresentou com o restante do elenco, às 16h, e o empresário do jogador estava em São Paulo, o clube foi acionado.

Segundo o presidente do clube, Gilberto Generosi, Rogerinho seguirá no clube após sair do período de detenção:

— Ele errou, mas vai nos ajudar muito dentro de campo. Vamos ter uma conversa séria com ele quando chegar aqui. Terá punição pelo prejuízo, inclusive  à imagem do clube. Mas ele segue conosco.

O pagamento da fiança só pode ocorrer via fórum e será efetivado no início da manhã. O prejuízo com a prisão de Rogerinho gira em torno de R$ 5mil. Somente a multa por dirigir embriagado é de R$ 2.934,70.

Para Generosi, as duas noites em que Rogerinho passou preso poderão servir para aumentar o foco do atleta na disputa do Gauchão:

— Quem sabe após esse período em que ele teve para pensar, não volte mais concentrado no trabalho, nos treinos e nos jogos. Essa lei nova pode pegar qualquer um e não tem o que reclamar.

Rogerinho foi titular do time de Julinho Camargo nos amistosos do VEC no período da pré-temporada.

Leia também
Volante Amaral é apresentado no Juventude e elogia "camisa forte" alviverde
Notificado por suspeita de doping, volante Lucas treina em separado no Juventude 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros