Juventude viaja segunda-feira para disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 

Base alviverde30/12/2017 | 10h00Atualizada em 30/12/2017 | 10h00

Juventude viaja segunda-feira para disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior

Time do técnico Itaqui vai para Cravinhos, no interior paulista

Juventude viaja segunda-feira para disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior Roni Rigon / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Roni Rigon / Agência RBS / Agência RBS

O Juventude parte nesta segunda-feira para mais uma participação na Copa São Paulo de Futebol Júnior. A viagem, que começa às 13h do dia 1º de janeiro, é a grande chance para muitos jovens jogadores e também para um técnico com experiência em campo e que está buscando seu espaço à beira do gramado. Itaqui, aos 44 anos, vai para o interior paulista com a vivência de jogador, mas estreante fora das quatro linhas.

— É um momento todo especial na minha carreira. Há cinco anos parei de jogar profissionalmente e virei treinador. Você vai aprendendo e vai crescendo. Está sendo muito importante. Ninguém chega lá em cima sem antes passar por essas situações. Vou com a expectativa de fazer uma grande competição — avalia o treinador, que assumiu o time sub-20 no começo de dezembro.

Na história de Itaqui como técnico da base alviverde já há uma participação na Copa BH, com o time sub-17, e com o sub-20 na boa campanha na Copa Ipiranga, no início de dezembro, onde o time só perdeu um dos cinco jogos que disputou. 

O time viajará de ônibus nesta segunda-feira, fica na estrada praticamente um dia e estreia na quarta-feira, contra o Paraná, na cidade de Cravinhos. As dificuldades de deslocamento e a rotina no interior paulista — serão jogos de três em três dias — podem motivar ainda mais os jovens.

— A competição tem suas particularidades em tudo isso que envolve. Logística, as cidades e todo mundo junto ali vivendo o campeonato. É a nossa Copa do Mundo — avalia Itaqui.

Enquanto atleta, Itaqui participou de duas edições da Copa São Paulo. Em 1993, atuou pelo Comercial-SP, e ficou na segunda fase. No ano seguinte, já defendendo o Ju, chegou nas quartas de final, onde foi eliminado, nos pênaltis, pelo Guarani-SP, que depois se sagrou campeão daquela edição. Uma rodagem que pode ser passada para os aspirantes de 2018.

— É sempre legal poder ter essa conversa com eles sobre a experiência que tive. É uma oportunidade que é dada a eles de poder aparecer, de se afirmar. É uma fase importante na vida deles de uma projeção para o profissional — diz o treinador.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros