Flávio "Running" se divide entre as corridas de rua e as funções de educador físico - Esportes - Pioneiro

Atletismo16/12/2017 | 08h00Atualizada em 16/12/2017 | 08h00

Flávio "Running" se divide entre as corridas de rua e as funções de educador físico

Atual bicampeão do Circuito Sesc, atleta é um dos fundadores do Clube de Corridas de Caxias do Sul

Flávio "Running" se divide entre as corridas de rua e as funções de educador físico Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Flávio Gomes de Lima, 40 anos, treina cinco dias por semana, duas na pista do Estádio Municipal Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Correr atrás dos objetivos é literalmente a filosofia de vida de Flávio Gomes de Lima, 40 anos. Natural de Vacaria, mas morador de Caxias do Sul há 20 anos, o atletismo faz parte de sua rotina. O esporte é quase um sobrenome do corredor, fundador da equipe Flávio Running, que participa de competições do atletismo em todo o país.

O gosto pelo esporte começou cedo, na adolescência, quando deixou de investir no futebol para se dedicar às pistas e depois às corridas de rua, ainda em Vacaria.

– Treinava nas categorias de base do Glória. Fui chamado para fazer teste no Inter e não fui porque gosto de corrida. Um olheiro do atletismo disse para meu pai que eu tinha talento e com 14 anos de idade participei de uma corrida e fiquei em 2º lugar no geral – recorda.

Depois disso muito treino e competições por todo o Estado, inclusive, com direito à remuneração conforme os resultados.

Formado em Eletromecânica e técnico em Logística, Flávio veio a Caxias atrás de trabalho na área, mas é na faculdade que cursa atualmente que encontra a realização: Educação Física.

– Não estou na educação física por acaso. Tive bons professores e que me orientaram a ser um profissional dessa área para conciliar com as corridas e meu gosto pelo atletismo. Eu ainda participo de competições, mas respeito meu corpo. Nesse ano fiz provas de 3 até 21km e me destaquei. Participo de provas a cada 40 dias, em média – detalha.

Comemorando seus resultados, Flávio Running encerra o ano como bicampeão do Circuito Sesc de Corridas, um dos maiores eventos do atletismo gaúcho:

– Já disputei a São Silvestre começando no pelotão C em dois anos seguidos pelos meus resultados em 2010. Mas maiores conquistas foram as viagens, conhecer lugar, fazer amizades.

Como projeto atual, como estagiário de educação física, está o treinamento de quem busca a corrida pelos mais variados motivos, como ser atleta, emagrecer, buscar qualidade de vida ou simplesmente desafiar o próprio corpo. Flávio Running garante que há espaço para todos na corrida.

– Trabalhamos com grupos de no máximo 12 pessoas. Mas a pretensão não é formar um atleta, mas possibilitar que as pessoas se exercitem, que saiam do sedentarismo. Trabalhamos na questão de mobilidade, trabalhos educativos. Claro, se observamos algum talento de atleta, vamos trabalhar nisso também – explica o corredor, que treina cinco dias por semana, dois deles na pista do Estádio Municipal.


Incentivo e parceria em casa

Casado com Deyse Santos, também atleta de destaque no cenário estadual, Flávio Gomes recebeu uma homenagem da esposa, com quem está junto há nove anos. E sempre juntos na corrida.

– Sou casado com uma das melhores atletas do Estado. Ela resolveu me fazer uma homenagem e colocamos o meu nome na equipe. Começamos pela família e foi se expandindo. Chegamos a ter um grupo de 80, 90 pessoas. Hoje, 85% da equipe é composta por famílias – comenta, ao lembrar a criação da equipe Flávio Running.

Deyse tem resultados expressivos na atual temporada, como a melhor corredora dos 5km da Maratona Internacional de Porto Alegre, disputada em junho deste ano. O objetivo da atleta natural de São Gabriel é o índice para participar do Troféu Brasil, a principal competição do atletismo brasileiro.

Paralelo a isso, voltado totalmente ao lúdico, Flávio também é um dos fundadores do Clube de Corredores de Caxias do Sul:

– É um grupo de várias equipes, uma associação. Estou afastado da direção, mas fui um dos percussores. São 17 ou 18 pessoas. Criamos em 2014. É um legado que vamos deixar para a cidade.

O próximo desafio de Flávio será ao lado da esposa, em janeiro. Junto de Deyse Santos, 29 anos, ele participa da Travessia Torres-Tramandaí (TTT) no dia 27. Por isso, no mês de dezembro, os treinos no Estádio Municipal são de 12 quilômetros, duas vezes por semana.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros