Time sub-15 do Juventude vence o Novo Hamburgo por 1 a 0 e conquista o título estadual da categoria - Esportes - Pioneiro

Categorias de base11/11/2017 | 18h05Atualizada em 11/11/2017 | 18h05

Time sub-15 do Juventude vence o Novo Hamburgo por 1 a 0 e conquista o título estadual da categoria

Yago marcou o gol da vitória na decisão deste sábado, no Alfredo Jaconi

Time sub-15 do Juventude vence o Novo Hamburgo por 1 a 0 e conquista o título estadual da categoria Gabriel Tadiotto / Juventude, Divulgação/Juventude, Divulgação
Foto: Gabriel Tadiotto / Juventude, Divulgação / Juventude, Divulgação

Foi com doses extras de emoção que o Juventude conquistou mais um título de categorias de base no Alfredo Jaconi. O grito de "É campeão" veio após oito minutos de acréscimos em dramática vitória por 1 a 0 sobre o Novo Hamburgo, no segundo jogo da final do Campeonato Gaúcho Sub-15.

O gol veio somente aos 29 minutos da segunda etapa, com Yago mandando uma bomba de fora da área, quando a pressão era total dos donos da casa, na tarde deste sábado. Como perdeu a partida de ida por 2 a 1, em Novo Hamburgo, o placar magro da volta deu o título ao Ju pelo saldo qualificado.

Primeira etapa zerada

O primeiro tempo foi de domínio do Juventude, principalmente pela necessidade de construir o placar.A primeira ch ance real de gol, porém, veio somente aos oito minutos. Derick cobrou rasteiro falta frontal, mas o goleiro do Novo Hamburgo João Vitor defendeu.

As tentativas do Ju eram sempre pelo lado do campo, mas faltava o chute. Aos 24, Martins cortou da direita para o meio, limpou dois marcadores, invadiu a área, mas chutou fraco.

A melhor chance do Noia veio aos 31. Após levantamento da intermediária, Beza recebeu livre e chutou forte, mas o goleiro Breno fez milagre e evitou o gol.

Quase no fim do primeiro tempo, duas grandes chances para os visitantes abrirem o placar em duas jogadas da direita. Na primeira delas, aos 34, o Derick cruzou, Alemão escorou e Martins chutou colocado, mas para fora. Na sequência, aos 35, Derick cruzou e Kelvi, livre, pegou mal na bola.

Emoções no fim

Aos quatro minutos da segunda etapa, jogada rápida pela direita, Derick rolou para Fabiano, que invadiu a área, tirou do goleiro, mas Rohde salvou em cima da linha.

O Ju só voltou a chegar aos 18, em chute forte de longe de Alemão, que João Vitor espalmou.

O Noia gastava o tempo e fazia cera. A cada lance, um jogador do time rival caia e ficava no chão, tanto que os visitantes ficaram quase um minuto com um a menos em campo porque ninguém colocava a bola para fora, nem o próprio time, que preferia gastar o tempo.

Aos 28, o gol do título. Fabiano fez ótima jogada pela direita, Yago recebeu no meio, limpou o marcador e mandou uma bomba de perna esquerda para abrir o placar.

- É muito esforço, dedicação. Trabalhamos muito nas finalizações. Eu nunca fui de fazer esse tipo de gol, mas fui feliz. Mérito do nosso treinador e do nosso trabalho - comemorou o emocionado Yago.

Depois disso, muita marcação e gritos de "É campeão" das arquibancadas do Jaconi. O Juventude, do técnico Guilherme Bedin, teve Breno; Fabiano, Deivid, Leonardo e Alemão; Pará e Kelvi; Derick, Martins e Rafinha; Arthur. Ainda jogaram Barth, Pedrinho, Boff, Sagui Jean e Yago.

A campanha do Ju no Estadual foi de 22 jogos, 17 vitórias, dois empates e apenas três derrotas. 

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros