Para voltar a vencer, Juventude muda diante do Guarani - Esportes - Pioneiro

Série B20/10/2017 | 10h33Atualizada em 20/10/2017 | 10h33

Para voltar a vencer, Juventude muda diante do Guarani

Após três derrotas seguidas,equipe alviverde pode ter o retorno de Felipe Lima ao meio-campo

Para voltar a vencer, Juventude muda diante do Guarani Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Guarani e Juventude se encontram nesta sexta-feira, às 19h15min, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP). Só que nem de longe lembram aquela partida no dia 8 de julho, pela 12ª rodada. Naquela oportunidade, os dois clubes iniciaram a semana com o Bugre líder e o Ju vice. Era considerado por todos como “o grande jogo da rodada”. O Juventude venceu por 2 a 0 e começou ali uma sequência que durariam sete rodadas na liderança da competição. 

Ainda para compor esse cenário otimista, os dois passaram 15 rodadas no G-4, surpreendendo a todos, já que conquistaram o acesso à Segunda Divisão no ano passado. Contudo, passado três meses deste encontro, a situação mudou por completo. Enquanto o alviverde vê o sonho do acesso escapar a cada rodada, os campineiros convivem com o fantasma de um novo rebaixamento. Se analisarmos a tabela somente do segundo turno, ambos estão entre os oito últimos colocados.

Daquele jogo de líderes, a partida pela 31ª rodada será o jogo dos desesperados por uma vitória. Vindo de três derrotas, o Ju precisa acabar com a má fase. Situação vivida pelo Guarani, há nove rodadas sem saber o que é conquistar três pontos. Umas das opções que o técnico Gilmar Dal Pozzo pode usar na vaga de Leílson, o meia Felipe Lima, em entrevista a Rádio Caxias, ainda acredita. O jogador, que retornou de lesão contra o Goiás, diz que a equipe tem que brigar para subir à Primeira Divisão enquanto existir possibilidades:

— Não podemos desistir. Enquanto tivermos chances, temos que correr atrás do acesso.

A reta final da Série B também deve dificultar os jogos, independente dos objetivos que cada uma das equipes estejam brigando. Faltando oito rodadas para o término da competição é impossível dizer que algum time esteja sem brigar por acesso ou para fugir da zona de rebaixamento.

— Na série B não tem adversário fácil. Nós também temos que brigar pelos nosso objetivos — avalia Felipe Lima, que apesar de não ter ficado contente com o resultado em Goiânia, comemorou o retorno após a segunda lesão grave na temporada:

— A volta não foi do jeito que esperava por conta da derrota, mas fiquei feliz por não sentir nada depois de tanto tempo sem atuar.

Além de Felipe, o técnico Gilmar Dal Pozzo ainda pode utilizar na vaga em aberto Bruninho, Bruno Ribeiro, Caprini, Yuri Mamute e até mesmo Ramon ou João Paulo, em uma mudança tática.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros