Novamente apático, Juventude perde para o Goiás e chega ao terceiro jogo sem vencer na Série B - Esportes - Pioneiro

Travou nos 4517/10/2017 | 23h33Atualizada em 17/10/2017 | 23h33

Novamente apático, Juventude perde para o Goiás e chega ao terceiro jogo sem vencer na Série B

Equipe alviverde leva 1 a 0 no Estádio Serra Dourada, com gol de Aylon, e tem sequência de três derrotas na competição

Novamente apático, Juventude perde para o Goiás e chega ao terceiro jogo sem vencer na Série B Carlos Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo
Foto: Carlos Costa / Futura Press/Estadão Conteúdo

O que era o número mágico para o Juventude se tornou em problema. Após conseguir 45 pontos, o time alviverde estacionou na Série B e voltou a ser derrotado na noite desta terça-feira. O 1 a 0 para o Goiás, no Estádio Serra Dourada, foi mais uma partida apática com a cara do time de Gilmar Dal Pozzo, que se acomodou em não evolui na tabela. O Ju volta a campo contra o Guarani, na sexta-feira, em Campinas.

O primeiro tempo foi de um nome pelo lado alviverde. Matheus Cavichioli.  O goleiro alviverde foi decisivo em vários momentos. A primeira aparição do camisa 1 alviverde foi aos 8 minutos, quando Carlinhos chutou cruzado e o jogador fez a defesa com a ponta da luva.

Matheus voltou a aparecer aos 13, quando Maurício, o destaque negativo da partida, errou o tempo da bola e Nathan ficou cara a cara com o goleiro, que atropelou o atacante do Goiás dentro da área. Pênalti para os mandantes. Na cobrança, Júnior Viçosa mandou chute forte no canto esquerdo, mas o goleiro alviverde acertou o lado e impediu a abertura do marcador em Goiânia.

Aos 19, em nova falha de Maurício, que errou a saída de bola, Carlos Eduardo chutou cruzado e Matheus novamente apareceu. A primeira chance clara do Ju só foi acontecer aos 25, quando, após rebote de escanteio, Wesley Natã mandou no canto direito de Marcelo Rangel, que evitou o gol. Aos 43 mais uma boa defesa de Matheus. Novamente Carlos Eduardo arriscou e o goleiro defendeu. 

A única falha do 1 alviverde veio aos 47. Cruzamento de Pedro Bambu, saída errada do goleiro, mas Carlos Eduardo errou o alvo no cabeceio. Intervalo em 0 a 0 graças à boa atuação de Cavichiolli.

O segundo tempo começou com Gilmar Dal Pozzo colocando o time mais para a frente, e Caprini entrou no lugar de Yago, na tentativa de uma velocidade maior. O resultado não foi observado nos minutos iniciais da etapa complementar. A qualidade e a movimentação do jogo no primeiro tempo não foram vistas, e a partida ficou arrastada e com pouquíssimas oportunidades tanto para Goiás, quanto para o Juventude. 

O momento de protesto do time e do torcedor goiano foi aos 29. Após cruzamento para área alviverde a bola sobrou para o experiente Andrezinho, que emendou um chute com força em direção ao gol de Matheus Cavichioli. No meio do caminho, a bola bateu no braço direito de Domingues. O árbitro da partida nada marcou e ouviu uma sonora vaia dos torcedores no Serra Dourada.

O castigo — ou justiça pela omissão do Juventude durante o segundo tempo — veio aos 36. O esmeraldino goiano chegou pelo lado direito de ataque, em jogada rápida, até a bola chegar para Tiago Luís, que cruzou e viu Domingues errar a tentativa de corte. Quem não desperdiçou foi Aylon, que dominou, ajeitou, girou, olhou onde mandar sem qualquer marcação. O tiro forte foi no canto esquerdo de Matheus, que nada pode fazer. Assim como aconteceu contra o Brasil-Pel, há duas rodadas, a apatia de Dal Pozzo refletiu no time em campo e o adversário fez o 1 a 0. 

O único susto que o torcedor do Goiás levou foi aos 44, quando em um cruzamento errado de Bruno Collaço a bola quase encobriu Marcelo Rangel. Fim de jogo e o Juventude segue na sétima colocação, somando a terceira derrota seguida na Série B.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros