Juventude tem grande atuação, bate o Inter no Alfredo Jaconi e se reaproxima do G-4 da Série B - Esportes - Pioneiro

Clássico Juve-Nal09/09/2017 | 18h23Atualizada em 09/09/2017 | 20h47

Juventude tem grande atuação, bate o Inter no Alfredo Jaconi e se reaproxima do G-4 da Série B

Micael e Yago marcaram os gols da equipe alviverde. Gutiérrez fez para o Colorado

Juventude tem grande atuação, bate o Inter no Alfredo Jaconi e se reaproxima do G-4 da Série B Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

E deu Juventude no clássico Juve-Nal. Em um confronto equilibrado e decidido nos detalhes, na tarde deste sábado, no Estádio Alfredo Jaconi, o time de Gilmar Dal Pozzo se superou e acabou com a sequência de vitórias do Inter. O placar de 2 a 1 foi construído com gols do zagueiro Micael e do meia-atacante Yago. Gutiérrez fez para o Colorado.

Leia Mais
Gilmar Dal Pozzo celebra resultado com boa atuação
Acompanhe a tabela da Série B

Com o resultado, a equipe de Gilmar Dal Pozzo chega a 37 pontos e cola novamente no G-4. O time está na sexta posição, mas com a mesma pontuação de Ceará e Paraná, que ficam à frente pelos critérios de desempate. Na próxima terça-feira, o Ju encara o Criciúma, no Estádio Heriberto Hülse.

Pará voltou ao time com grande atuação Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

O início de jogo teve muita intensidade dos dois lados e um predomínio territorial dos visitantes. Aos cinco, boa triangulação pelo lado direito de ataque colorado e Edenílson finalizou cruzado para boa defesa de Matheus. A primeira finalização do Ju foi aos nove minutos. Depois do lançamento longo do goleiro alviverde, Ramon ganhou da defesa e serviu Leílson,que mandou para longe do gol. No minuto seguinte, a zaga do Juventude falhou e Gutiérrez tentou o chute da marca do pênalti. Lucas apareceu para salvar e desviou a finalização.

A superioridade do Inter nos minutos iniciais foi acabando aos poucos. A defesa do Ju passou a controlar melhor as investidas de Damião, Pottker, Sasha e companhia. Mais do que isso, conseguiu encontrar brechas nos espaços cedidos pelo time de Guto Ferreira. Aos 17, Fahel tocou para Juninho finalizar torto, ao lado do gol de Danilo. Aos 23, Leílson lançou João Paulo,que deu uma linda caneta em Klaus e foi parado com falta.

Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Aos poucos, o Ju saiu mais para o jogo e equilibrou as ações. Aos 28, Pará arrancou pela esquerda, passou por três e serviu Ramon, que finalizou em cima da defesa. Na cobrança de escanteio perfeita de Pará, o zagueiro Micael subiu mais alto que todo mundo e fuzilou de cabeça, no pé da trave de Danilo, antes de balançar a rede.

Só que a resposta colorada foi imediata. Dois minutos depois, Damião saiu da área e lançou Gutiérrez nas costas da zaga. Matheus demorou um pouco para decidir a saída do gol e o chileno desviou para a rede, ganhando na dividida com o camisa 1 alviverde.

A igualdade no placar mostrava a realidade da partida. E o equilíbrio se manteve até o final da primeira etapa, sem outras grandes oportunidades. O lance triste ficou por conta da lesão de Klaus, jogador que pertence ao Ju e teve uma fratura no punho esquerdo após lance com Ramon.

Na volta do intervalo, o Ju teve uma chance clara com menos de um minuto. Em cobrança de falta próxima à área, Pará tentou acertar o ângulo direito, mas Danilo Fernandes fez grande defesa. O lance deu moral para a equipe de Dal Pozzo, que manteve o duelo equilibrado. 

Aos 13, em arrancada em direção à área, Ramon sentiu uma lesão muscular e foi substituído por Wesley Natã. Aos 15, em cobrança de escanteio do Colorado, Matheus abafou a finalização de Ernando. Logo na sequência, Winck tentou o chute cruzado e Pottker, impedido, desviou sobre o gol. 

Em busca do segundo gol, Dal Pozzo trocou Leílson por Yago. Aos 27, na melhor triangulação do Ju na partida, Natã deixou de calcanhar e Lucas serviu Vidal que chutou cruzado. A zaga afastou o perigo. Aos 34, Damião recebeu cruzamento de Edenílson e finalizou no meio do gol. Matheus fez a defesa com segurança. 

O goleiro alviverde voltou a fazer um milagre no minuto seguinte, em lance cara a cara com Nico López. O Inter perdeu, o Juventude não. Wesley Natã fez lindo lançamento para Yago nas costas da zaga. O jovem atacante, que estreava no Jaconi, tirou de Danilo e correu comemorar: 2 a 1.

O final da partida foi de pressão colorada. Aos 44, Damião dominou na entrada da área e finalizou para outra defesa de Matheus. 

Não tinha tempo para mais nada. O Juventude fecha o terceiro clássico Juve-Nal de 2017 invicto. Com duas vitórias em casa e um empate no Beira-Rio, a equipe alviverde volta a recuperar confiança na briga pelo acesso.


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros