Juventude é derrotado pelo Paraná fora de casa e perde nova chance de voltar ao G-4 - Esportes - Pioneiro

Série B25/08/2017 | 22h33Atualizada em 25/08/2017 | 22h33

Juventude é derrotado pelo Paraná fora de casa e perde nova chance de voltar ao G-4

Time paranista faz 2 a 0, com Alemão e Vitor Feijão, e ultrapassa equipe alviverde na tabela de classificação 

Juventude é derrotado pelo Paraná fora de casa e perde nova chance de voltar ao G-4 Guilherme Artigas/Foto Arena/Estadão Conteúdo
Foto: Guilherme Artigas / Foto Arena/Estadão Conteúdo

Novamente o Juventude não conseguiu jogar bem longe de casa. Disputa não faltou, é verdade, qualidade sim. O Paraná venceu por 2 a 0, no Durival de Brito, com gols de Alemão e Vitor Feijão, e ultrapassou o time de Gilmar Dal Pozzo na tabela de classificação. O Juventude segue somente com uma vitória fora de casa e terá duas semanas antes de enfrentar o Inter em casa para tentar reconquistar a confiança na Série B.

Um primeiro tempo de muita movimentação, mas de pouca efetividade das duas equipes. O principal destaque da etapa inicial foi o árbitro da partida. O pernambucano José Woshington da Silva, além de marcar 22 faltas, distribuiu seis cartões amarelos — quatro para o Ju e dois para os mandantes.

Outro ponto que chamou a atenção na primeira parte do confronto foi a entrada com o cotovelo do zagueiro paranista Maidana, que atingiu o rosto de Tiago Marques, causando um leve afundamento no rosto do centroavante alviverde. De resto os times dos técnicos que muito se conhecem e muito se estudaram pouco fizeram de efetivo. A primeira finalização, ainda que sem qualquer perigo, foi aos 13 minutos pela equipe do Paraná, quando Renatinho mandou a direita do gol de Matheus Cavichioli. Apesar de sem muitos riscos, era o time de Lisca que buscava mais as finalizações. Os paranistas arriscaram nove vezes ao gol do Juventude, enquanto os comandados de Dal Pozzo só chutaram aos 46, quando Bruno Collaço chutou longe do gol de Richard. Na resposta, João Pedro por cima e a bola explodiu no travessão alviverde.

Filme repetido

A etapa complementar começou com o Juventude criando uma expectativa diferente. Logo no primeiro minuto, Diego Felipe arriscou no canto esquerdo de Richard, que tirou do jeito que deu para escanteio. Aos 3 foi a vez de Caprini arriscar por cima.

Pode parecer história repetida de outros jogos, mas quando o Juventude começava a se organizar em campo e chegar com mais perigo no ataque, vem o castigo. E novamente por bobeira defensiva. Aos 13 minutos Renatinho cobrou falta no meio da área alviverde e o centroavante Alemão, sozinho, subiu e mandou forte de cabeça no canto direito de Matheus Cavichioli, que nada pode fazer. Um 1 a 0 para o time que havia buscado mais o jogo durante todo o primeiro tempo.Apesar disso, o Juventude seguiu tentando. Aos 17, Bruno Collaço cobrou falta com cruzamento que buscou Tiago Marques, que cabeceou para defesa de Richard. Os donos da casa voltaram a levar perigo em lances de escanteio. Primeiro aos 24, quando Renatinho cobrou escanteio fechado, que quase surpreendeu Matheus. Depois, aos 30, o meia mandou para a área e Maidana tocou ao lado do gol do Ju.Aos 30, Gabriel Dias, que já tinha cartão amarelo, retardou a cobrança de falta do Ju e encenou ter sido atingido por um chute. O árbitrou não foi na dele e expulsou o volante.A vantagem numérica durou quatro minutos. Diego Felipe, que havia recebido amarelo no primeiro tempo, fez falta e também foi expulso.Decisivo na bola parada, Renatinho obrigou o goleiro do Ju a boa defesa em cobrança de falta que buscava o ângulo direito aos 38.Aos 46, Tiago Marques arriscou a esquerda de Richard, que defendeu também o chute de Ramon no minuto seguinte. Aos 49, o gol que fechou o marcador. Contra-ataque rápido paranista e Vitor Feijão garantiu o 2 a 0 e a quarta derrota alviverde fora de casa.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros