Apahand estreia em casa pela Liga Nacional contra o Guarulhos-SP - Esportes - Pioneiro

Handebol12/08/2017 | 19h40Atualizada em 13/08/2017 | 16h18

Apahand estreia em casa pela Liga Nacional contra o Guarulhos-SP

Equipe caxiense jogará no Ginásio Poliesportivo da UCS, no domingo, às 10h, com entrada franca

Apahand estreia em casa pela Liga Nacional contra o Guarulhos-SP Felipe Nyland/Agencia RBS
Técnico Gabriel Citton espera que torcida compareça para ajudar as meninas da Apahand contra o Guarulhos Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

A Apahand/UCS/Farroupilha volta a disputar um jogo de Liga Nacional de Handebol neste domingo em Caxias do Sul. A partida contra o Guarulhos-SP, no Ginásio Poliesportivo da UCS, às 10h, marca o retorno de um jogo pela competição nacional na Serra Gaúcha. A entrada é gratuita.

— Estrear em casa sempre dá um friozinho na barriga. Não só meu, mas das atletas também. Creio que elas vão começar a ver a torcida, e contamos que o pessoal vá ao ginásio. No ano passado, não disputamos a Liga Nacional e perdemos um pouco o contato com o torcedor — afirma o técnico Gabriel Citton.

Esta será a terceira rodada. Nas outras duas, as caxienses foram derrotas no detalhe. Na primeira, perderam por 25 a 24 para o Concórdia-SC. A segunda foi 27 a 24 para o Blumenau-SC. Ambas fora de casa. 

Na tarde de sexta-feira, o treinador Gabriel Citton participou da live do Pioneiro Esportes no Facebook. Confira os principais trechos da entrevista. 

Primeiras rodadas
Gabriel Citton: Na estreia contra o Concórdia, achei que teríamos uma dificuldade muito maior. Com 10 minutos de jogo, estávamos perdendo por 6 a 0 e acabamos o primeiro tempo com três gols à frente. Mas acabamos perdendo nos últimos lances. Em Blumenau, achávamos que seria um jogo duríssimo, elas têm um investimento muito grande. Fizemos um bom primeiro tempo, a diferença ficou sempre de um ou dois gols. No segundo tempo, não conseguimos manter o ritmo e perdemos. Esperamos que contra a equipe de Guarulhos possamos fazer um bom jogo e ter aquele friozinho na barriga de ganhar.

Objetivos da temporada
— Eu estava fora da equipe desde 2012, por trabalhar na secretaria de esportes. Estou voltando à beira da quadra. Já era uma expectativa voltar a jogar a Liga Nacional este ano, pela questão financeira. Conseguimos viabilizar. O objetivo neste ano é ganhar ao menos um ou dois jogos e quem sabe alcançar nossa meta principal: voltar a ser campeão gaúcho. No ano passado, fomos vice.

Orçamentos das equipes
— O nosso orçamento gira em torno de R$ 250 mil anual. Isso inclui pagamento de profissionais, atletas, viagens e toda a estrutura. Já o Pinheiros-SP, por exemplo, gira em torno de R$ 600 mil. O São Bernardo-SP em torno disso também. Concórdia e Blumenau, de Santa Catarina, quase o dobro disso. Maringá-PR é um terço a mais e o Cascavel-PR está num nível parecido com o nosso.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros