Leílson e Wallacer criam uma boa disputa por vaga no meio de campo do Juventude - Esportes - Pioneiro

Série B03/07/2017 | 06h10Atualizada em 03/07/2017 | 06h10

Leílson e Wallacer criam uma boa disputa por vaga no meio de campo do Juventude

Com bons números, ambos jogadores criam a dor de cabeça boa ao técnico Gilmar Dal Pozzo

Leílson e Wallacer criam uma boa disputa por vaga no meio de campo do Juventude Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Leílson (E) e Wallacer (D) concorrem por uma vaga no meio de campo alviverde Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Já se passaram 11 rodadas da Série B do Campeonato Brasileiro. Nesse tempo, uma situação é bem definida no time do Juventude: o padrão de jogo. Mas ao mesmo tempo também não se pode afirmar que há um time titular. O técnico Gilmar Dal Pozzo sofre com as lesões e até a caxumba. Por isso, é sempre preciso ver quem está à disposição para treinar e jogar.

Pelo que mostrou até aqui, o 11 inicial do treinador alviverde teria: Matheus Cavichioli; Tinga, Domingues, Ruan Renato e Pará; Fahel, Lucas e Leílson; Juninho, Tiago Marques e Ramon. Ao considerarmos esse time, Dal Pozzo teve que acionar sete jogadores do banco de reservas para serem titulares em algum jogo da competição. Deu certo e os números comprovam. Vice-líder com 22 pontos conquistados e apenas uma derrota sofrida.

Leia mais:
Ju e Guarani farão duelo de líderes
Sonho do acesso alviverde começará após a conquista de 45 pontos

A força do grupo é importante já que os que entram querem mostrar serviço e deixar aquela dor de cabeça para o treinador. Um exemplo? O meia Wallacer. Ele jogou quatro partidas como titular e marcou três gols. Além disso, deu três assistências.

— Comecei na reserva, o professor tem suas escolhas. Cada um tem sua metodologia de trabalho e acha quem está melhor no momento. Nunca baixei a cabeça, nunca deixei de trabalhar e isso me fez bem. Sabia que uma hora ou outra iria jogar, porque é uma competição muito longa e difícil. Graças a Deus estava preparado quando fui acionado e dei conta do recado. Os números podem dizer por si — observa o meia.

Só que Wallacer briga por posição com Leílson. O meia ainda não marcou gols, mas trouxe qualidade e versatilidade ao meio-campo. O jogador, contratado junto ao Brusque-SC, ficou fora do time na partida contra o ABC, por suspensão, e das últimos três jogos por estar com caxumba. Ele voltou a treinar na última semana e retorna contra o Guarani. Na briga por uma vaga no meio-campo, Wallacer joga a responsabilidade para o técnico:

— Agora é deixar por conta do Gilmar, mas ele pode ter certeza que conta comigo e qualquer um ali. Todos estão treinando forte. É um grupo unido, sem vaidade e isso é um ponto forte que vai para dentro de campo.

Há também uma possibilidade de os dois jogarem juntos. Isso ocorreu no treino de sexta-feira. A questão é que modificaria o padrão de jogo, Dal Pozzo perderia um volante para marcação e o time ficaria mais ofensivo. Ao que parece, uma opção mais possível para o decorrer das partidas. Por enquanto, Wallacer e Leílson vão brigar entre si por uma vaga entre os 11.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros