Em áudio vazado, secretária de esporte de Caxias do Sul fala sobre o Fiesporte: "Corta essa imundícia" - Esportes - Pioneiro

Crise14/07/2017 | 07h05Atualizada em 14/07/2017 | 07h05

Em áudio vazado, secretária de esporte de Caxias do Sul fala sobre o Fiesporte: "Corta essa imundícia"

Fala de Márcia Rohr da Cruz foi gravada durante uma reunião na Smel

Em áudio vazado, secretária de esporte de Caxias do Sul fala sobre o Fiesporte: "Corta essa imundícia" Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Uma relação que já se fazia conturbada depois de todo o desgastante processo que envolveu a liberação do valor do Fiesporte, o que não aconteceu para a maioria das entidades, agora se apresenta intolerável. Depois de quase todos os projetos que estavam selecionados e com termos de fomento assinados terem sidos indeferidos, um áudio com trecho de uma reunião com falas da Secretária Municipal de Esporte e Lazer, Márcia Rohr da Cruz, vazou e tornou mais insustentável a aproximação entre a gestora pública e os desportistas. 

Pioneiro recebeu a gravação captada no dia 29 de maio, após o encontro entre Márcia, o secretário de Gestão e Finanças, José Alfredo Duarte Filho, e os representantes das entidades aprovadas pelo Fiesporte, no Auditório do Sindiserv. Nela, a secretária, em reunião na sua sala na Smel, ameaça levar ao prefeito Daniel Guerra o pedido de corte do fomento esportivo:

– Eu mesma vou dizer para o prefeito: corta essa imundícia. Porque é muita enrolação para pouco resultado, entendeu? É muita enrolação.

Na sequência do áudio, Márcia sugere a troca dos 103 projetos, executados por 70 entidades, por cinco educadores físicos para atender as atividades que hoje não são executadas pelo poder público:

– Eu prefiro. Nós podemos contratar mais cinco profissionais de educação física e a gente oferece todas as atividades esportivas, que é a obrigação do município. Vocês entendem?

Guerra e a Festa da Uva

A secretária continua a fala fazendo menção ao prefeito Daniel Guerra e à Festa da Uva. No dia 3 de maio, 26 dias antes do encontro referente ao Fiesporte, o Conselho Consultivo da Festa havia divulgado que só realizaria o evento em 2019, através da presidente da comissão comunitária da Festa, Sandra Maria Mioranza Randon. Márcia alegou que a possibilidade de não disponibilizar o valor do financiamento esportivo seria menos impactante do que não realizar o maior evento da cidade:

– Se ele (Daniel Guerra) cortou a Festa da Uva, precisa muita coisa para ele cortar o Fiesporte? Não, né?

Ao final do trecho gravado, Márcia reclama do comportamento dos selecionados do programa, que não teriam o que fazer:

– Eu não vou ficar me incomodando com essa gente que não tem o que fazer. Porque, na boa né, se passam o dia inteiro batendo panela, não tem o que fazer. Então, vão arranjar outro emprego.

Confira abaixo o áudio:

A transcrição do áudio

Eu mesma vou dizer para o prefeito: corta essa imundícia. Porque é muita enrolação para pouco resultado, entendeu? É muita enrolação. Eu prefiro...nós podemos contratar mais cinco profissionais de educação física e a gente oferece todas as atividades esportivas, que é a obrigação do município. Vocês entendem? Porque, na boa, o prefeito só, mais um pouquinho...tipo essa reunião de hoje. O prefeito vai dizer, secretária, vem cá, tipo o que ele fez com a Festa da Uva. Você acha que, se ele (Guerra) cortou a Festa da Uva, precisa muita coisa para ele cortar o Fiesporte? Não, né? Vai me chamar e vai dizer tira fora que não tem mais. Porque eu não vou ficar me incomodando com essa gente que não tem o que fazer. Porque, na boa né, se passam o dia inteiro batendo panela, não tem o que fazer. Então, vão arranjar outro emprego.


 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros