Secretária de Caxias critica falta de agilidade das entidades na prestação de contas do Fiesporte - Esportes - Pioneiro

Esporte amador22/06/2017 | 11h37Atualizada em 22/06/2017 | 11h37

Secretária de Caxias critica falta de agilidade das entidades na prestação de contas do Fiesporte

Segundo a administradora da pasta, ainda faltam documentações para liberação de alguns projetos

Secretária de Caxias critica falta de agilidade das entidades na prestação de contas do Fiesporte Roni Rigon/Agencia RBS
Segundo secretária, entidades que estão em dia com a documentação devem receber assim que a verba for liberada Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

A Secretária Municipal do Esporte e Lazer, Márcia Rohr da Cruz, diz que segue em compasso de espera sobre a liberação da verba aos projetos do Fiesporte. Ainda argumentando o bloqueio das contas do município como uma das causas de não pagar os contemplados, Márcia apresentou também outros pontos para que tudo esteja em dia quando a situação do Magnabosco seja resolvida — a falta de agilidade de algumas entidades em resolver pendências.

— Na sistemática atual, a grande maioria das entidades entregava a prestação de contas apenas para cumprir prazos. Depois começa aquela via sacra de pedir documentos. É inacreditável a quantidade de documentos que falta. Conseguimos evoluir muito pouco de março até agora, por que as entidades, na maioria esmagadora, não vão atrás — admite a secretária, que reclamou:

— A Smel liga e pede a documentação. Eles demoram. Tem documento que foi pedido em fevereiro e que até agora a entidade não foi levar. Tem assinatura solicitada em março e até agora não foram assinar. A prefeitura em momento nenhum se apoiou na prestação de contas para não fazer pagamentos. A prestação de contas é uma parte e o ter dinheiro para pagar é outra.

Leia mais:
Secretários respondem a questionamentos de vereador sobre o Fiesporte

Segundo Márcia, dos 109 projetos executados em 2016, apenas 11 estão homologados. Dois não apresentaram qualquer documentação, sete estão em análise neste momento no Controle Interno, dois voltaram com ressalvas, e outros 86 ainda estão na Smel, aguardando documentos por parte das entidades.

— Eu, como secretária, estou muito decepcionada com algumas entidades. Por que tem quem se queixa do pagamento, mas não cumpre sua parte? Então a gente não consegue entender qual é o objetivo afinal. Os beneficiados são eles — disse Márcia.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros