Juventude tem a defesa como grande arma na competição - Esportes - Pioneiro

Série B15/06/2017 | 22h59Atualizada em 15/06/2017 | 22h59

Juventude tem a defesa como grande arma na competição

Com apenas três gols sofridos, jogadores destacam comprometimento de toda equipe na marcação

Juventude tem a defesa como grande arma na competição Porthus Junior/Agencia RBS
Empenho de toda linha defensiva é um destaque alviverde nas primeiras rodadas Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Para ganhar no futebol, o primeiro caminho é não levar gols. Esse é um fator que o Juventude cumpre à risca: foram apenas três gols sofridos em sete partidas na Série B. A receita alviverde tem um grande goleiro, a zaga entrosada, volantes marcadores e atacantes que ajudam desde o campo adversário.

— Temos uma linha defensiva de 11 jogadores. Todos se doam na marcação e isso tem feito muita diferença. Na hora de atacar, vamos com força e de forma organizada — opina o goleiro Matheus Cavichioli.

— Treinamos muito nosso balanço defensivo e pode ver pelos números que a gente não erra. Estamos impecáveis nisso. O professor Gilmar (Dal Pozzo) trabalha muito a bola parada, um fator que também não temos errado. Estamos focados para acertar e ter bons números defensivos — complementa o lateral Vinícius.

Leia mais:
Atacante Ramon comemora boa fase no Ju
Wallacer deixa recado para quem ainda não o conhece

Sábado essa defesa será colocada à prova novamente. Terá pela frente o Paysandu, às 16h30min, no Estádio Mangueirão. Mesmo que o adversário tenha poucos gols marcados até aqui na Série B (seis), o bicolor paraense poderá ter o retorno do atacante e goleador Bergson, velho conhecido dos jaconeros porque jogou com a camisa alviverde em 2013. Ele já marcou 13 vezes no ano.

Além disso, o rival tem contra si a cobrança para voltar a vencer, afinal vem de três derrotas consecutivas. Um fator que pode pesar em favor do Juventude.

— O Paysandu tem um ponto que eles usam em seu favor como nós, que é o clima. Aqui é frio, e lá é muito calor. Mas a torcida deles começa a cobrar se até os 20 minutos não conseguirem o gol. Temos que aproveitar isso em nosso favor — avalia o zagueiro Domingues, que jogou no clube bicolor na temporada passada.

Além do zagueiro, o técnico Gilmar Dal Pozzo também comandou o time paraense em parte de 2016. São duas boas armas para o Juventude tentar conquistar outro bom resultado fora de casa, manter-se na liderança e seguir firme na busca de seus objetivos.

— O primeiro passo é permanecer na Série B. Vamos passo a passo. O caminho é longo e enfrentamos cada jogo como uma final — pontua Domingues.

 
 

Siga @pioneiroonline no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comJuiz do DF decide suspender aumento de impostos sobre combustíveis https://t.co/sul8BQCoQy #pioneirohá 13 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comCentro de Cultura Ordovás recebe programação especial ao Dia Municipal da Cultura e da Paz em Caxias https://t.co/679y6Qt5g7 #pioneirohá 48 minutosRetweet
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros