Falta de apoio financeiro de empresas locais ao Caxias do Sul Basquete ainda preocupa - Esportes - Pioneiro

Basquete em pauta23/06/2017 | 06h45Atualizada em 23/06/2017 | 15h09

Falta de apoio financeiro de empresas locais ao Caxias do Sul Basquete ainda preocupa

Mesmo após duas temporadas no NBB, principais patrocinadores do time são de fora da cidade

Falta de apoio financeiro de empresas locais ao Caxias do Sul Basquete ainda preocupa Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Enquanto o trabalho de base é realizado e até mesmo o público cada dia mais se mostra envolvido com o Caxias Basquete, o investimento local no time ainda não é o esperado. Com apoios que vêm desde o início do projeto, e que são valorizados pela direção do Caxias, há um entendimento que o reflexo do time na comunidade deveria atrair ainda mais apoiadores locais.

— Por que uma empresa daqui não pode abraçar algo assim? Pensando: "Estou investindo aqui, mas isso está dando reflexo lá. Estou ajudando o time principal, mas estou incentivando a criança a querer jogar". Não é mais um favor. Favor era lá no começo quando eu encostava em um amigo e pedia R$ 5 mil para jogar um campeonato. Agora os números mostram que é um negócio. Nosso maior patrocinador é o Banrisul, e o segundo maior é de fora de Caxias. Não estou reclamando dos daqui. Que bom que tenho eles e se não fossem os daqui não teríamos time. Mas olha o que temos de empresas aqui — avalia Rodrigo Barbosa.

Leia mais:
Com chance de seguir no NBB, Caxias do Sul projeta a próxima temporada
Número de praticantes na base aumentou em Caxias do Sul

Projetos sociais

Além dos trabalhos realizados nas categorias de base do clube, no Ginásio do Vascão, o Caxias Basquete também passou a ser responsável por projetos sociais ligados à Prefeitura. Trata-se de um convênio feito com a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel), onde o clube oferece aulas aos estudantes da rede pública de ensino no projeto Atletas do Amanhã e tem renovado o empréstimo do ginásio no Bairro Pio X.

Com o acréscimo desses projetos, agora o Caxias atente mais de 200 crianças e adolescentes na cidade. As aulas são realizadas na Escola Municipal de Ensino Fundamental Bento Gonçalves, no Bairro Jardim das Hortênsias, no Colégio Estadual Imigrante, no Bairro Bela Vista, além das atividades no próprio Ginásio do Vascão.

Mais um núcleo será atendido nos próximos meses. A direção do clube e a Smel estão analisando onde será realizado este trabalho. Inicialmente, a ideia seria a utilização do Ginásio do Enxutão. Porém, a demanda foi considerada baixa. São atendidos jovens dos seis aos 17 anos de ambos os sexos.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros