Demora em repasse para projetos do Fiesporte preocupa entidades em Caxias - Esportes - Pioneiro

Incentivo11/05/2017 | 16h54Atualizada em 11/05/2017 | 20h41

Demora em repasse para projetos do Fiesporte preocupa entidades em Caxias

Prefeitura diz que liberação de recursos deve começar em 15 dias

Demora em repasse para projetos do Fiesporte preocupa entidades em Caxias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Cerca de 120 projetos habilitados no Financiamento Municipal de Desenvolvimento do Esporte e Lazer (Fiesporte) aguardam a liberação de um total de R$ 3,5 milhões para este ano. A Secretaria do Esporte e Lazer admite que existe um atraso em relação a anos anteriores, mas diz que o motivo é que o cumprimento da legislação. As informações são da Gaúcha Serra

Leia mais: 
Virago Móveis & Design, de Caxias, é vendida e muda de comando
Definidos os preços das passagens para a romaria de Caravaggio, na Serra 
Vítimas de acidentes em Caxias têm dificuldades para manter a família e cuidar da saúde

Conforme a secretária Marcia Rohr da Cruz, a prestação de contas das entidades relativas ao ano passado ainda está em análise e os valores só serão liberados após a homologação. Segundo ela, a expectativa é que a conclusão dos processos comece em 15 dias. Somente a partir daí, o dinheiro será depositado, à medida que as contas sejam aprovadas, o que significa que nem todos os projetos vão receber no mesmo período. Mesmo sem o repasse, algumas entidades já começaram a desenvolver os projetos. 

– Se eles se anteciparam executando atividades, a responsabilidade é deles. Nós não tivemos tempo hábil de resolver todos os problemas que encontramos – diz a secretária. 

O atraso preocupa o professor Noelsen Lima, que comanda o projeto de estímulo à prática de Badminton, promovido pelo Colégio Murialdo. Ele explica que conta com profissionais e estrutura já em funcionamento. É uma continuidade do que tem sido realizado nos últimos anos. São 300 crianças atendidas na cidade. A iniciativa trabalha em três frentes: educacional, esporte de alto rendimento e eventos. A manutenção do projeto tem sido feita por meio de promoções, mas ele corre o risco de suspensão sem o valor do Fiesporte. No alto rendimento, por exemplo, falta dinheiro para pagar viagens necessárias para competições.

– A base do esporte caxiense passa pelo Fiesporte. Nós levamos o nome de Caxias para o Brasil – comenta.

Nesta quinta, Lima ganhou espaço na tribuna da Câmara de Vereadores para alertar sobre o problema. Os contratos do Fiesporte foram assinados em março. Se a dinâmica de anos anteriores fosse mantida, a liberação da verba deveria ocorrer em abril.

 
 

Siga @pioneiroonline no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comCaxienses fazem bonito no início do Rally dos Sertões https://t.co/8ZN0Njwd6N #pioneirohá 1 horaRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFarrapos vence e segue na briga pela liderança do Super 8 https://t.co/qZubLVnMdv #pioneirohá 1 horaRetweet
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros