Da música para o esporte, gêmeos caxienses querem servir de inspiração - Esportes - Pioneiro

Triatlo25/05/2017 | 07h31Atualizada em 25/05/2017 | 13h18

Da música para o esporte, gêmeos caxienses querem servir de inspiração

Márcio Calcagnotto competirá Ironman Florianópolis domingo, exemplo para o irmão Ricardo que tentará em 2018

Da música para o esporte, gêmeos caxienses querem servir de inspiração Felipe Nyland/Agencia RBS
Marcinho (E) competirá no Ironman Florianópolis neste domingo Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Os rostos são conhecidos, mas não tanto pelo esporte. Marcinho e Rika formavam os ¿Gêmeos do Constelação¿, banda de pagode caxiense que fez sucesso nos anos 2000. Mas com o fim da banda, a nomenclatura mudou para ¿Gêmeos do Triathlon¿. 

A modalidade conquistou os irmãos Calcagnotto há pouco tempo. Há quatro anos, incentivado por amigos, Márcio incluiu a pedalada junto com a natação e a corrida, que já era praticante. Ricardo foi um ano depois e incentivado pelo irmão.

Um passo à frente, Marcinho terá um desafio ainda maior neste final de semana. Correrá o Ironman Floripa, no domingo. Um percurso de 3,8km de natação, 180km de bicicleta e 42km de corrida. O foco é fazer tudo isso em 11 horas. Antes de uma competição longa, um desafio pessoal muito grande.

— Quero mostrar que é possível completar essa prova, se treinar com foco e objetividade. O Ironman demonstra que as coisas não acontecem de uma hora para outra, é fruto de um ano de treinamentos para alcançar esse objetivo. Serve como exemplo para a vida — afirma Marcinho.

Bagagem não falta para o caxiense. Ele nada desde os cinco anos de idade. Descobriu a corrida há seis anos e treina para esta prova há um. Residente em Porto Alegre, divide os turnos de preparação em dois. O primeiro é de bike às 4h da manhã, na Orla do Guaíba. O segundo é após uma jornada de trabalho em uma empresa de comunicação visual. 

Sempre que consegue, Rika (E) desce a Porto Alegre para treinar com o irmão Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Neste processo de 12 meses, os últimos quatro foram intensos para que o corpo supere todo o trajeto do Ironman. Às vésperas da competição, o foco agora está no planejamento.

— Se eu sair muito forte na natação, vou pedalar cansado. Se eu fazer a bicicleta mais forte, vou correr cansado. Então, tem que ter estratégias para chegar no final — pontua Marcinho.

Além dele, outros três caxienses estarão na disputa: Vinicius Silvestrin, Amanda Silvestrin e Rafael Vargas.

Inspiração para mais pessoas

Desde que iniciaram os treinamentos juntos no triatlo, despertaram o interesse de mais pessoas. Amigos que conversam para compreender rotina e como administrar essa jornada dupla. Disto surgiu a marca "Gêmeostri: Triathlon e Inspiraçao".

— De uma certa maneira, a gente quis passar para as pessoas que é possível ter uma vida normal e treinar. Tem quem pense: os caras só são atletas. Não! Acordamos às 4h da manhã para treinar, ir trabalhar normalmente e depois treinar de novo — explica Marcinho.

A música deu espaço para o esporte

Marcinho (E) iniciou antes na prática do triatlo e levou o irmão na carona Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Foram 10 anos trabalhando na noite com o grupo de pagode Constelação. E se engana quem acha que era apenas essa atividade dos gêmeos. Ambos trabalhavam durante o dia e ainda treinavam natação e corrida. Essa polivalência era um pouco desgastante.

— Trabalhar na noite é complicado. Nunca paramos de trabalhar, para viver da noite. Trabalhava durante o dia e a noite era um adicional. Levamos a sério isso por 10 anos, que foi o tempo que durou a banda — lembra Marcinho.

Mesmo que não fosse uma rotina estressante, ela era muito desgastante para os dois. E na hora de optar por ficar no Rio Grande do Sul ou tentar decolar com a banda, eles decidiram pela primeira opção. Começando ali uma nova vida.

— Como trabalhava, tocava e ainda era atleta, estávamos sempre em conflito na hora de descansar. Ficava um pouco difícil lidar. Uma hora teria que escolher algum e quando o Constelação foi para São Paulo, decidimos ficar. Depois de um ano começamos a cuidar da saúde, por dormir e treinar melhor. Aí começou essa transformação, antigos gêmeos do Constelação, da música, para os gêmeos do esporte — destaca Rika.

Hoje eles contam com um time de apoiadores: Wallp, Pot.in, Xadrez Estratégias, CT Olympus PoA, ATP Suplementos, Skill Idiomas, Carol Maino Coach, Clínica Exposição, Studio Mormaii Fitness e Longevitta. 

Nova rotina, mas um desafio igual ou maior que o da música: inspirar pessoas.

 
 

Siga @pioneiroonline no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPolícia Civil conclui que comerciante foi morta em discussão sobre troco de cerveja em Caxias do Sul https://t.co/Q7gYdIVYWX #pioneirohá 6 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"Queremos sonhar um pouco mais alto", diz presidente do Juventude após manter Tiago Marques no Jaconi https://t.co/U2tj5MNfoH #pioneirohá 6 horas Retweet
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros