Guerrinha: "O Inter começa a preocupar" - Esportes - Pioneiro

Coluna do Guerra24/03/2017 | 08h00Atualizada em 24/03/2017 | 08h00

Guerrinha: "O Inter começa a preocupar"

Guerrinha: "O Inter começa a preocupar" Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Mais uma vez, o Inter deixou a desejar, no Colosso da Lagoa, no empate contra o Ypiranga.

Verdade que ainda está sendo reconstruído, que ainda sente falta de confiança, mas está claro que o Colorado necessita de, no mínimo, duas peças: um segundo volante e outro armador.

Com o que tem, o técnico Antônio Carlos Zago vai ter que improvisar, correndo riscos de fritura.

ATRAPALHADO

Não é por acaso.

Mais uma vez o Grêmio passou longe do melhor futebol no 1 a 1 contra o Novo Hamburgo.

Neste quarto empate consecutivo no Gauchão, o time do técnico Renato Portaluppi teve posse de bola, iniciativa, mas na hora de criar, de concluir, deixou muito a desejar.

A cada jogo fica escancarado a necessidade de achar um engenheiro para o seu meio-campo.

MILAGRE

Ficou quase impossível.

Fora de casa, o Passo Fundo se atirou de corpo e alma, empatou com o Veranópolis, seguiu com a lanterna na mão e dependendo de milagre nas últimas duas rodadas.

Mesmo com a chance matemática que ainda existe, parece que o dono do Vermelhão da Serra vai

mesmo beijar a lona.

PRÊMIO

Só uma catástrofe.

Dono de 19 pontos, com mais dois jogos — Brasil-Pel, fora, Veranópolis, em casa —, o Novo Hamburgo está com a faca e o queijo na mão para fechar a fase com a melhor campanha.

Um prêmio justo, mais do que merecido, para quem largou por debaixo da fita e soube administrar a liderança.

PERGUNTINHA

O que está acontecendo com Luan? 




 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros