Das luvas grenás à casamata alviverde, Gilmar Dal Pozzo estreia como técnico no Ca-Ju - Esportes - Pioneiro

Gauchão 201718/03/2017 | 08h31Atualizada em 18/03/2017 | 08h31

Das luvas grenás à casamata alviverde, Gilmar Dal Pozzo estreia como técnico no Ca-Ju

Clássico deste sábado começa às 18h30min no Estádio Alfredo Jaconi

Das luvas grenás à casamata alviverde, Gilmar Dal Pozzo estreia como técnico no Ca-Ju Felipe Nyland/Agencia RBS
Aos 47 anos, ex-goleiro Dal Pozzo está de volta ao clássico caxiense Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Gostinho de vitória no Ca-Ju ele já sentiu pelo menos três vezes. Como goleiro do Caxias nos anos 1990 e início dos anos 2000, Gilmar Dal Pozzo era um paredão grená diante de atacantes como Mário Maguila, Fernando Rech, Márcio Mexerica, Maurílio e Luciano Fonseca. Teve mais vitórias do que derrotas e já fez festa dentro do Estádio Alfredo Jaconi, em abril de 2000, ano em que o time grená foi campeão gaúcho. Assim como o futebol, a vida também é dinâmica. Neste sábado, a partir das 18h30min, ele volta ao Jaconi para estrear no clássico como técnico. Desta vez, pelo Juventude.

— Tenho muito respeito e gratidão pelo Caxias. Ponto. Agora, sou técnico do Juventude – disse, assim que foi apresentado, no último dia 7.

Passados 10 dias de treinamentos, Dal Pozzo chega para o Ca-Ju 281 mais confiante. Muito pela vitória e mais ainda pela boa atuação contra o Inter, domingo passado, também no Jaconi. Com isso, não deu nem tempo para o torcedor papo desconfiar de sua origem grená como jogador. E se continuar assim, daqui a pouco nenhum juventudista que se preze vai lembrar que um dia seu treinador foi ídolo no maior rival.

No mesmo estilo do mestre Tite, atual comandante da Seleção Brasileira, Gilmar Dal Pozzo aposta no trabalho diário para triunfar em seu oitavo Ca-Ju, o primeiro como treinador.

— A gente conseguiu fazer a repetição de trabalho, mantemos a convicção no sistema, procuramos uma segunda variação, mas vamos continuar com o esquema que deu certo contra o Inter. Com alguns ajustes de posicionamento, principalmente na bola aérea. A ideia inicial é manter a mesma escalação. Não tenho motivo nenhum para trocar a equipe. Porém, tivemos dois atletas com febre e que não treinaram nesta sexta-feira: Murilo Costa e Taiberson. Se o Taiberson não tiver condições, joga o Wallacer ou o Lucas – revela o técnico papo.

Quando se refere à equipe atual do Caxias, Dal Pozzo não foge da raia. Faz elogios, destaca o ponto forte e explica o antídoto a ser usado contra os comandados de Luiz Carlos Winck:

— Espero um Caxias com uma bola aérea muito forte. É um time que vem jogando bem e que vem fazendo uma sequência boa. Para ganhar desse Caxias, temos que fazer um jogo como atuamos contra o Inter: marcação forte, marcação agressiva, alta, qualidade de jogo e velocidade. Tudo isso a gente trabalhou e esperamos fazer um bom jogo.

A missão é espinhosa, mas ao mesmo tempo instigante para o comandante. Uma vitória neste sábado pode significar um início perfeito do novo ciclo do técnico de 47 anos no Alfredo Jaconi:

— Sei da responsabilidade pelo momento do Juventude, mas o grande desafio é consolidar o trabalho. Temos que confirmar no campo aquilo que está acontecendo depois da minha chegada. Estou muito confiante pelo trabalho do dia a dia, pela resposta que os atletas deram e pelo grande jogo que fizemos contra o Inter. Em cima dessa confiança, vamos fazer com certeza um grande clássico contra o Caxias e buscar a nossa classificação.

Dal Pozzo não evita mais gols com as mãos como fazia há 17 anos no Caxias. Agora, usa a inteligência e a estratégia a serviço do antigo rival.

 
 

Siga @pioneiroonline no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comJuventude enfrenta Goiás com Dal Pozzo comemorando bom momento https://t.co/kGzXZllWjT #pioneirohá 26 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comJornalista Rosane de Oliveira fala sobre a crise política do país na FSG, em Caxias https://t.co/rpitRT0S8v #pioneirohá 58 minutosRetweet
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros