José Augusto Barros: "Duas vezes feliz"  - Esportes - Pioneiro

Paixão Tricolor02/12/2016 | 07h47Atualizada em 02/12/2016 | 07h47

José Augusto Barros: "Duas vezes feliz" 

José Augusto Barros: "Duas vezes feliz"  Fernando Gomes/Agencia RBS
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Aos poucos, vamos tentando retomar a rotina do dia a dia, principalmente no meio do futebol, e pensando na final da Copa do Brasil contra o Atlético-MG. A confirmação da contratação de Roger pelo Galo me deixa feliz por dois motivos: primeiro, como fã do técnico, acho que ele merece chances em times grandes do país, para aprimorar seu trabalho. E segundo, porque ele não fará sua estreia na decisão da Arena, começando os trabalhos somente em 2017.

Claro que o Galo terá dificuldades, com qualquer treinador, para reverter a vantagem construída pelo Grêmio. Mas não podemos ignorar que Roger conhece todas as qualidades e defeitos de nossa equipe, o que poderia resultar em um jogo ainda mais enroscado, daqueles que sabe-se lá o que pode acontecer.

Acredito que o grande desafio de Renato não será mais tático nem técnico. O time está bem treinado, tem executado tudo de maneira satisfatória e chega em um bom momento no seu último jogo do ano. O único desfalque será Pedro Rocha, mas creio que será uma excelente oportunidade para Everton, seu provável substituto, iniciar o jogo e comprovar as qualidades que mostrou nas outras oportunidades em que recebeu chances.

Remobilização
O desafio será, sim, de remobilizar os atletas, sensibilizados com a perda de colegas de profissão e amigos. Mas, acredito no nosso comandante. Até em homenagem aos que se foram no trágico acidente, faremos um grande jogo, um excelente espetáculo. 

Leia outras colunas da Paixão Tricolor

*Diário Gaúcho



 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros