"Espero que ela nasça na Série B", diz o goleiro Elias sobre a chegada da filha Maria Clara e o sonho do acesso - Esportes - Pioneiro

Decisão para o Ju06/10/2016 | 13h14Atualizada em 06/10/2016 | 14h38

"Espero que ela nasça na Série B", diz o goleiro Elias sobre a chegada da filha Maria Clara e o sonho do acesso

Jogador de 21 anos espera coroar ano especial com grande jogo em Fortaleza

"Espero que ela nasça na Série B", diz o goleiro Elias sobre a chegada da filha Maria Clara e o sonho do acesso Jonas Ramos/Agencia RBS
Goleiro diz que jogo deste domingo será o mais importante até aqui na carreira Foto: Jonas Ramos / Agencia RBS

Não faltam motivos para Elias Curzel celebrar. A confiança está lá no alto pelas ótimas atuações na temporada na qual se firmou como titular do Juventude. Além disso, está prestes a se tornar pai. Só falta um detalhe para fechar o ano perfeito: o acesso para a Série B. O grande objetivo do time em 2016 tem data e hora: domingo, às 19h, na Arena Castelão.

Antes de encarar o Fortaleza, Elias contrariou muitos especialistas que afirmam que o goleiro precisa ser experiente para passar tranquilidade ao time. Aos 21 anos, ele passou por grandes desafios de forma eficiente. É só lembrar da semifinal do Gauchão, na Arena, contra o Grêmio ou das atuações seguras na Copa do Brasil. Na Série C, a regularidade foi fundamental.

– Está chegando o momento mais importante da minha carreira. Por ser das categorias de base do clube, tem um gosto especial estar nesta decisão. Se conseguir o acesso, será para coroar todo o nosso ano, desde a Copa Longevidade, em Veranópolis, o Gauchão, a Copa do Brasil que estamos ainda vivos, e agora essa decisão da Série C – comenta o goleiro.

Natural de Vacaria, Elias passou duas vezes pelas categorias de base antes de permanecer de vez no Jaconi, para atuar no time juvenil. Desde então, presenciou parte da retomada do clube, tornou-se ídolo da garotada e agora quer marcar seu nome na história do Juventude ao lado de outros companheiros oriundos da base, que também atuaram efetivamente na competição, como Douglas, Vidal, Klaus, Sananduva, Vacaria, Dionas Bruno e Caprini.

– Em 2011, cheguei no clube em uma situação difícil. E agora temos essa possibilidade de levantar o Juventude novamente. Acredito que com essa união e da forma como estamos jogando temos tudo para conseguir o objetivo do ano. Claro que respeitamos o Fortaleza, mas seria histórico. Chegamos com o pensamento de sair com o acesso, seja nos pênaltis, com vitória ou empate – projeta.

Elias ainda tem um motivo a mais para lutar dentro de campo. Ele e a mulher, Juliane Eyng Rohden, aguardam ansiosos a chegada de Maria Clara, que deve ocorrer nos próximos dias.

– Minha filha está para nascer e este é um ano maravilhoso. Espero que ela nasça na Série B. Vamos fazer de tudo para que isso aconteça e para dar essa alegria ao nosso torcedor – afirma o camisa 1.

 
 

Siga @pioneiroonline no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comApós repercussão, organizadores desistem de pancadaria no Dia do Soco, em Caxias https://t.co/8UtQmQG3SB #pioneirohá 4 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPioneiro Esportes https://t.co/u511DH3PIJ #pioneirohá 6 horas Retweet
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros