Apesar de boa atuação, Juventude perde por 1 a 0 para o Atlético-MG no jogo de ida das quartas de final - Esportes - Pioneiro

Copa do Brasil28/09/2016 | 21h23Atualizada em 28/09/2016 | 21h43

Apesar de boa atuação, Juventude perde por 1 a 0 para o Atlético-MG no jogo de ida das quartas de final

Time alviverde volta confiante para decisão contra o Fortaleza pela Série C

Apesar de boa atuação, Juventude perde por 1 a 0 para o Atlético-MG no jogo de ida das quartas de final Arthur Dallegrave/Divulgação
Juventude não deu espaços para o Atlético-MG, que sequer conseguir criar momentos de pressão Foto: Arthur Dallegrave / Divulgação

O Juventude teve uma grande atuação, jogou de igual para igual com o Atlético-MG e saiu do Mineirão muito vivo nas quartas de final da Copa do Brasil. A derrota por 1 a 0, gol de Lucas Pratto, foi o menos importante. A equipe alviverde criou várias oportunidade, teve bola no travessão e vai confiante para a primeira decisão no mata-mata da Série C.

Na próxima segunda-feira, a equipe de Antônio Carlos recebe o Fortaleza, às 19h15min, no Jaconi, no confronto de ida das quartas de final. Quem passar, conquista o tão sonhado acesso à Série B. A volta na Copa do Brasil só ocorre em 19 de outubro, também no Jaconi.

Nesta quarta-feira, com o técnico caxiense da Seleção Brasileira Adenor Bachi, o Tite, acompanhando nos camarotes do Mineirão, o começo de jogo teve muito estudo, o Juventude bem postado e o Atlético-MG sem conseguir finalizar. Só que bastou uma chance para a qualidade do time do técnico Marcelo Oliveira aparecer. Aos 16, o centroavante Lucas Pratto apareceu na intermediária, limpou de Neguete e encontrou Carlos César livre na direita. O lateral teve calma e rolou para trás, para o próprio Pratto, que chegou em velocidade e finalizou firme, sem chances para Elias: 1 a 0.

Dois minutos depois, Robinho cruzou da esquerda e a bola sobrou para Júnior Urso na entrada da área. Ele chutou, a bola desviou na defesa e quase enganou o goleiro alviverde.

Foto: Arthur Dallegrave / Divulgação

Enquanto o time mineiro tinha tranquilidade para trocar passes e virar o lado do jogo, o Juventude buscava encontrar espaços nos contra-ataques. Apesar das brechas, faltava acertar o passe e segurar a bola no campo ofensivo. Aos 29, Neguete até tentou chutar de longe, mas a finalização saiu torta, longe do gol. No minuto seguinte, Romarinho recebeu na esquerda da área, pedalou como fosse Robinho e cruzou para trás. A zaga tirou, mas Roberson pegou o rebote e finalizou para o gol de canhota. A bola desviou em Gabriel e acertou o travessão de Victor.

O jogo ficou morno na reta final do primeiro tempo e o Juventude teve outra grande chance antes do intervalo. Roberson virou da direita para a esquerda, Pará dominou e tentou de longe. A bola iria no ângulo, mas Victor fez uma defesaça e impediu o empate.

No intervalo, a atração foi a entrevista coletiva com Tite. E ele falou sobre a atuação do Juventude:

— Foi o clube onde comecei. O Juventude está bem montado, é uma equipe móvel e perigosa. Independentemente da qualidade técnica do Atlético e dos seus jogadores, é um time que cria esses perigos nos contra-ataques.

Logo no início da segunda etapa, o discurso de Tite voltou a ser colocado em prática. Aos quatro, Roberson ganhou pela direita e cruzou para trás. Wallacer bateu de primeira e a bola passou rente à trave. Agressivo na marcação, o Juventude não deixava o Galo pressionar. Com o passar do tempo, a partida ficou aberta, mas ainda sem efetividade dos dois ataques.

Foto: Arthur Dallegrave / Divulgação

Aos 17, Antônio Carlos optou por preservar Roberson e colocou Vidal. O equilíbrio inesperado para os torcedores da casa fez o Mineirão pulsar. Aos 19, Robinho lançou Pratto nas costas da zaga, mas Elias abafou a finalização. Só que quando o Atlético parecia esboçar uma pressão, Carlos César recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Com um a mais em campo, o Ju partiu para cima. Aos 28, Vidal cruzou forte da direita, Caion desviou e a bola passou perto. Dois minutos depois, Pará finalizou de fora da área e assustou Victor.

A reta final da partida foi de domínio alviverde, que passou a tomar conta do campo adversário. Faltou o golzinho que traria uma vantagem importante nas quartas de final, mas o Juventude acabou o duelo fortalecido para o grande desafio da temporada.

Agora, é concentração total no Fortaleza. O primeiro jogo é na segunda-feira, às 19h15min, no Alfredo Jaconi.


 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros