Juventude bate Grêmio por 2 a 1, de virada, com dois gols de Zulu - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Gauchão09/02/2013 | 18h19Atualizada em 09/02/2013 | 19h18

Juventude bate Grêmio por 2 a 1, de virada, com dois gols de Zulu

Vitória praticamente garante equipe alviverde nas quartas de final

Juventude bate Grêmio por 2 a 1, de virada, com dois gols de Zulu Porthus Junior, Agência RBS/
Zulu marcou os dois gols da vitória do Juventude Foto: Porthus Junior, Agência RBS
Rodrigo Chernhak, especial

rodrigo.chernhak@pioneiro.com

O Juventude venceu o Grêmio por 2 a 1, de virada, na tarde de sábado, no Alfredo Jaconi, quebrou a sequência de cinco empates no Gauchão, venceu a segunda partida, manteve a invencibilidade, chegou aos 11 pontos e garantiu, virtualmente, a classificação às quartas de final. Após sair atrás no marcador, com um gol de Yuri Mamute, o alviverde buscou a reação e superou o clube da Capital com dois gols de Zulu.

>> Confira como foi o minuto a minuto
>> Confira os melhores lances da partida

O primeiro tempo foi morno, com poucas chances de gol. O Juventude iniciou ligeiramente melhor. Em menos de dois minutos, acumulava duas chances de gol em cruzamentos pelo lado esquerdo. Com três volantes, o alviverde conseguia manter a posse da bola e avançava com perigo pelos flancos, mas faltava o capricho no último toque.

O Grêmio soube ter tranqüilidade para suster a pressão inicial e foi crescendo aos poucos na partida. O confronto ficou disputado no meio-campo e tornou-se um festival de passes errados. Quando melhorou, o alviverde tentava por cima, mas esbarrava na defesa bem postada do Grêmio.

Aos 13, Fred cobrou falta da entrada da área e Grohe se esticou para espalmar. Aos 33, em nova falta cobrada por Fred, Diogo cabeceou com força no ângulo, obrigando Grohe a fazer outra grande defesa. Aos 37, Mamute serviu Fernando pela direita, que mandou perto do travessão ao tentar colocar no ângulo. A segunda etapa foi recheada de emoções e valeu pela partida inteira.

Com Diogo Oliveira no lugar de Robinho, o Juventude ganhou em poderio ofensivo, mas perdeu consistência na defesa. E o Grêmio se aproveitou disso. No primeiro lance, quase marcou. Tony cruzou, Mamute chutou no travessão e Fernando salvou o Ju no rebote de Marco Antônio. No minuto seguinte, novo cruzamento de Tony e Mamute apareceu livre na pequena área para cabecear e abrir o placar.

O Ju buscou a reação. Aos 4, Zulu mandou para a rede, mas o bandeira marcou impedimento. Era um sinal do que viria mais tarde. Aos 6, Diogo Oliveira cruzou e o centroavante tentou de letra, mas pegou fraco. Aos 14, Rafael Pereira arriscou da intermediária, o goleiro espalmou e Zulu acertou o rebote no travessão. Acuado, o Grêmio só respondeu aos 21. Deretti apareceu livre dentro da área e Fernando abafou o lance. O Ju se mandou com tudo para o ataque.

Aos 31, Rafael Pereira chutou colocado da meia-lua e tirou tinta da trave. No minuto seguinte, Alex Telles derrubou Douglas dentro da área. Pênalti que Zulu converteu: 1 a 1. Embalado pela entusiasmada torcida, o camisa 9 alviverde chegou à consagração aos 37 minutos, em grande estilo: recebeu de costas para o gol, girou com rapidez e mandou uma bomba no ângulo, sem chances para Marcelo Grohe.

Era a virada do Juventude. No tempo que restou, ainda deu tempo para Fernando operar um milagre nos pés de Marco Antônio. E também sobrou tempo para Alex Telles entrar rispidamente em cima de Douglas e receber o cartão vermelho, no último minuto do jogo.

PIONEIRO

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros