Movimento de Natal ainda é tímido no comércio de Caxias do Sul - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

+Serra16/11/2020 | 08h30Atualizada em 16/11/2020 | 08h30

Movimento de Natal ainda é tímido no comércio de Caxias do Sul

Saiba qual a estimativa de gasto médio do consumidor em presentes neste ano

Movimento de Natal ainda é tímido no comércio de Caxias do Sul Marcelo Casagrande/Agencia RBS
A menos de 40 dias para o Natal, o movimento ainda é baixo para compra de presentes no comércio de Caxias do Sul Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Em meio a tantas mudanças causadas pela pandemia neste ano, a menos de 40 dias para o Natal, o movimento ainda é baixo para compra de presentes no comércio de Caxias do Sul. Ainda assim, a data mais aguardada pelo varejo tem sido explorada, mesmo que de forma tímida, em diversos estabelecimentos e shoppings.

Leia mais
Ações relacionadas à Black Friday e Natal são esperança ao comércio em Caxias do Sul
Shopping de Caxias do Sul realiza Black Friday ao longo do mês para evitar aglomerações
Empregos temporários suprem aumento de demanda após demissões no comércio de Caxias do Sul

No Shopping Villagio Caxias, a tradição do Natal foi mantida, adaptada aos tempos de pandemia, com inovações como o encontro com o Papai Noel por chamada de vídeo. Impulsionadas pelas promoções da Black Friday, que ocorre ao longo do mês, as compras para a data comemorativa já começam a ser planejadas.

— Viemos para o shopping trocar algumas peças, estamos nos preparativos para nosso casamento, em março. Vimos que tem bastante promoção e estamos acompanhando para comprar os presentes de Natal — afirma a moradora de Bento Gonçalves, Brenda Apolinário, 41, que passeava com seu noivo, Tadeu Luzzi, 44.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 09/11/2020 - Expectativa dos lojistas para o natal e black friday são boas, tanto para comerciantes do centro, como no shopping. No Villagio Shopping, de Caxias do Sul, Black Friday foi dividida em segmentos, a cada semana, para evitar aglomeração e oferecer promoções a quem quiser antecipar suas compras. NA FOTO: De Bento Gonçalves, estavam passeando e de olho nas promoções do Villagio pra onde pretendem voltar para compra dos presentes de Natal(Marcelo Casagrande/Agência RBS)<!-- NICAID(14638777) -->
Moradores de Bento Gonçalves, Tadeu Luzzi e Brenda Apolinário dizem que suas compras de Natal ficarão na média de 2019Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Ela trabalha em salão de beleza e ele, em uma loja de bicicletas, setores que tiveram alta procura ao longo do ano, algo que não impacta no consumo praticado pelo casal.

— Eu ainda prefiro quando tem amigo secreto e precisamos dar um presente só, mas ela (Brenda) gosta de dar presentes para todos, e isso vai continuar ocorrendo neste ano — afirma Luzzi.

No centro de Caxias do Sul, o cenário é um pouco diferente:

— As pessoas entram, olham bastante, mas saem sem comprar nada. Percebo que está bem mais devagar do que em outros anos — comenta Luciana Menegato Panisson, proprietária da Espaço Bazar.

A loja de presentes e decoração está em atividade há oito anos optou por dar início à aposta natalina depois do Dia de Finados, 2 de novembro, conforme calendário católico. Segundo a dona, a data chega a ser considerada "atrasada" perante o comércio como um todo, mas, mesmo assim, a loja de Luciana é uma das poucas que mergulharam na proposta da data.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 09/11/2020 - Expectativa dos lojistas para o natal e black friday são boas, tanto para comerciantes do centro, como no shopping. NA FOTO: Espaço Bazar funciona há oito anos no Centro de Caxias e sente a redução na procura por decoração e presentes de Natal, em função da pamdemia. Ainda assim, estoque está igual do ano passado pois foi comprado antes da pandemia.  (Marcelo Casagrande/Agência RBS)<!-- NICAID(14638744) -->
Em loja do centro, estoque permanece igual do ano anterior uma vez que a maioria dos produtos já tinham sido adquiridos antes da pandemiaFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

— Estou com o estoque praticamente igual ao de anos anteriores, porque muita coisa eu já tinha comprado antes da pandemia. Até meados de dezembro, costuma sair mais decoração, mas as pessoas estão mesmo mais desanimadas, e isso deve seguir ocorrendo na compra dos presentes — observa a comerciante, que projeta uma queda de 40% nas vendas em relação ao Natal de 2019 e, assim como outros empresários, teme novos decretos que obriguem as lojas a fecharem as portas ainda antes do final do ano.

TÍQUETE MÉDIO DOS GAÚCHOS

:: R$ 576,16 deve ser o valor médio gasto em presentes no Natal este ano, conforme pesquisa recente divulgada pela Fecomércio-RS, a Federação do Comércio de Bens e Serviços do Estado do Rio Grande do Sul. O levantamento foi realizado com 700 pessoas, em cidades gaúchas como Caxias do Sul, Porto Alegre e Santa Maria.

Itens mais citados como intenções de presentes

:: Vestuário — 67,8%
:: Brinquedos — 41,3%
:: Calçados — 19,2%

Variação dos gastos médios informados

:: De R$ 461,90 a R$ 806,48.

Intenção de compra comparada a 2019

:: Gastos menores — 30,6%
:: Gastos muito menores — 11,7%
:: Valores similares — 34,8%
:: Gastos maiores ou muito maiores — 22,1%



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros