Calor fora de época em julho não prejudicou agricultura em Caxias do Sul - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Clima31/07/2020 | 05h47Atualizada em 31/07/2020 | 05h47

Calor fora de época em julho não prejudicou agricultura em Caxias do Sul

Temperaturas elevadas não comprometeram as plantações

Calor fora de época em julho não prejudicou agricultura em Caxias do Sul Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Temperaturas elevadas apenas adiantaram um pouco a floração dos pessegueiros Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O veranico de julho, com temperaturas acima dos 25 graus na semana passada, não prejudicou a produção agrícola em Caxias do Sul. Mas foi por pouco que o calor fora de época não comprometeu as plantações. Se o frio não tivesse voltado logo, o impacto poderia ter sido negativo.  O mês de julho alternou dias muito frios, geadas e e temperaturas mais elevadas.

— Se continuassem os dias de calor, as plantas poderiam aflorar, mas elas se "aquietaram". Por enquanto, o inverno está excelente para as frutíferas, como uva, caqui, maçã, ameixa e outras — explica João Villa, engenheiro agrônomo e assistente técnico regional da Emater. 

Segundo Villa, as temperaturas elevadas apenas adiantaram um pouco a floração dos pessegueiros. Mas não chega a ser um problema, a não ser que a planta pegue geada quando os frutos começarem a surgir ou ainda estiverem pequenos, lá pela metade de agosto. 

O tempo seco e quente acabou favorecendo o plantio de grãos em Vacaria, conforme Villa. Os produtores, que ainda não tinham conseguido entrar nas lavouras em julho por causa da chuva do início do mês, começaram o plantio do trigo assim que o clima permitiu e devem finalizar nesta sexta-feira. A região de Vacaria é a última no Estado a plantar trigo. 

MANTER FRIO, BOM PARA AS FRUTÍFERAS

Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Rudimar Menegotto, em Caxias o ideal para as variedades frutíferas é que se mantenham as temperaturas mais baixas pelo menos até o final da primeira quinzena do mês para justamente não acelerar a formação da flor. Passado esse período de dormência, a atenção se voltará para a manutenção de dias mais quentes. 

— Os mais antigos diziam que a preocupação é depois de 20 de setembro. Se tiver geada depois disso, tem risco para a plantação — acrescenta Menegotto. 

Leia também
Centro de Eventos começa a sair do papel em Bento Gonçalves
Troco para nova cédula de R$ 200 preocupa taxistas de Caxias
As crises que venci: acompanhe entrevista com Andréia Zucchi

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros