Confirmada para outubro deste ano em Caxias, Mercopar acredita em espírito de retomada para alavancar feira - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Negócios19/05/2020 | 10h33Atualizada em 19/05/2020 | 10h33

Confirmada para outubro deste ano em Caxias, Mercopar acredita em espírito de retomada para alavancar feira

Evento promove expositores e rodada de negócios do setor industrial

Confirmada para outubro deste ano em Caxias, Mercopar acredita em espírito de retomada para alavancar feira Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Principal feira de negócios do segundo polo industrial do país, a próxima edição da Mercopar foi confirmada para ocorrer em Caxias neste ano. O evento está previsto para os dias 6, 7 e 8 de outubro. Claro que tudo depende do andamento da pandemia no país, mas na expectativa da organização, a data proposta deve abranger o período de pico da ansiada retomada da economia, o que também pode favorecer a própria feira:

—  É claro que, se houver reversão no quadro de contágio, pode interferir, e não temos controle sobre isso. Mas confiamos que até outubro as regras de restrição de circulação de pessoas já terão sido flexibilizadas. Há muitas feiras sendo canceladas, mas nós estamos mantendo a Mercopar com o objetivo de ser uma grande oportunidade de as empresas começarem a retomada das atividades. E nada melhor do que colocar essas empresas em contrato com clientes e fornecedores — destaca o diretor-superintendente do Sebrae RS, André Vanoni de Godoy.

Embora os organizadores já trabalhem com a expectativa de controle da pandemia, Godoy explica que protocolos de segurança sanitária serão uma realidade da próxima edição:

— Mesmo que a pandemia esteja controlada, como ainda não há estimativa para a vacina, os cuidados continuarão até que se descubra a prevenção contra o vírus. Por isso, a Mercopar vai observar protocolos nacionais e internacionais de segurança. Teremos cabines de desinfecção, álcool em gel espalhados, tapetes sanitizantes, etc.

A 29ª edição da Mercopar (Feira de Inovação Industrial) ocorrerá no Centro de Eventos da Festa da Uva. Sebrae-RS e Fiergs (a Federação das Indústrias do Estado do RS) promovem a realização. A feira reúne tradicionalmente pequenos, médios e grandes negócios dos segmentos metalmecânico, tecnológico, energético e ambiental, borracha, automação industrial, plástico, eletroeletrônico, movimentação e armazenagem, e, nos últimos anos, também startups.

Em 2019, a Mercopar recebeu mais de 16 mil visitantes, 315 expositores e registrou R$ 65 milhões em negociações. A expectativa, segundo Godoy, é, pelo menos, repetir o desempenho.

— Estamos trabalhando para realizar uma feira maior e melhor do que a de 2019 e esperançosos de que a diminuição do contágio e controle da pandemia possam levar com que cumpramos nossa meta de aumento de 40% de ocupação da área — ressalta.

Ele não revela números de expositores confirmados, mas ressalta que a feira já comercializou metade da área do ano passado. A intenção, destaca, é também aumentar o espaço para ocupação.

Calendário a ser definido em Bento

Cidade que sedia maior número de eventos na região, o calendário de eventos pendentes em Bento deve ser divulgado nos próximos dias. Em especial, devem ser definidas as datas da ExpoBento, Fenavinho, Movelsul, Fiemma e Envase Brasil.

O diretor-geral da ExpoBento, Gilberto Durante, comenta que a mudança no calendário não deve impactar negativamente nos eventos. Entretanto, restam ainda algumas pendências quanto a aspectos que podem interferir eventualmente no calendário, como é o caso das eleições.

— Estamos trabalhando com a ideia de que as eleições (em primeiro turno) ocorram no primeiro domingo de outubro. Se houver qualquer mudança com relação a isso, pode complicar, dentro do calendário apertado que estamos definindo. Por isso, é importante que essa data (das eleições) seja definida o quanto antes para que possamos organizar os eventos com o máximo de antecedência possível — ressalta Durante.

Sobre os encaminhamentos comerciais, ele afirma que a organização trabalha dentro das excepcionalidades do contexto:

— A pandemia é um fator universal. 90% já estavam com espaços contratados, mas, em eventualidades, podemos aumentar prazo de pagamento, ou atender individualmente cada demanda e necessidade dos expositores. Todos precisam fazer negócios e aguardam o momento de retomada — acrescenta.

Edson Pelicioli, presidente do Fundaparque, o Parque de Eventos de Bento Gonçalves, local que sedia a maioria das atividades, continua estimando que cerca de 30 dos 40 eventos previstos para acontecer em 2020 devem ser mantidos. 

Leia também
Na contramão da crise, algumas empresas da Serra conseguem se manter estáveis ou até aumentar faturamento
Maior construtora do país abre 31 vagas em Caxias. Saiba como participar

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros