Caxias do Sul fecha mais de 5 mil vagas de emprego em abril - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Cenário preocupante27/05/2020 | 13h45Atualizada em 27/05/2020 | 19h18

Caxias do Sul fecha mais de 5 mil vagas de emprego em abril

Número representa o saldo entre as demissões e admissões no mês

Caxias do Sul fecha mais de 5 mil vagas de emprego em abril Salmo Duarte/Agencia RBS
Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS

Abril registrou a extinção de mais de 5 mil vagas de emprego com carteira assinada em Caxias do Sul. O número representa o saldo entre as demissões e admissões no mês em que a pandemia de covid-19 praticamente paralisou as atividades no país. Foram 1.691 contratações e 6.789 desligamentos, resultando no saldo negativo de 5.098. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foram publicados nesta quarta-feira (27). É a primeira divulgação deste ano do Caged com dados de 2020.

Leia mais
Mais de 30 lojas de shoppings de atacado foram fechadas em Farroupilha

No acumulado dos quatro primeiros meses, o saldo de perdas é um pouco menor: 3.136. Isso porque houve mais admissões no primeiro trimestre de 2020. De janeiro até abril, foram 20.309 contratações e 23.445 demissões. Caxias havia fechado 2019 com a abertura de 100 postos de trabalho com carteira assinada.

— Com a paralisação de todas as atividades: serviços, escolas, indústria, transporte das indústrias, alimentação, se esperava um número negativo, mas não que batesse nesse número — diz o economista Mosár Ness. 

A expectativa, infelizmente, é que o próximo relatório do Caged, com o desempenho de maio, volte a registrar mais demissões que contratações. Enquanto a doença não for controlada, a economia seguirá sofrendo os efeitos. 

— O turismo vai continuar sofrendo. A gastronomia deve reaquecer lá por agosto, setembro. Temos essa travessia para fazer — acrescenta. 

Para o economista, medidas como a prorrogação da desoneração da folha de pagamento por dois anos, proposta na Medida Provisória 936, são importantes neste momento para evitar que a economia perca o ritmo e mais trabalhadores sejam demitidos. A lei atual prevê que empresas contribuam com um percentual que varia de 1% a 4,5% sobre a receita bruta no lugar de recolher 20% sobre a folha de pagamento para a Previdência. O fim da desoneração da folha termina em 31 de dezembro de 2020. A MP deve ser votada na próxima semana. 

No Rio Grande do Sul, foram fechadas 74.686 vagas. Foi o quarto pior resultado do país, atrás de Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo — este último liderou o ranking negativo com o fechamento de 260.902 postos de trabalho formais. No país, foram extintos 860.503 empregos com carteira assinada. É o pior resultado para um mês de abril na pesquisa divulgada há 29 anos pelo governo federal.  

Nas Hortênsias e nos Vinhedos

Cidade com 85% da economia baseada no turismo, Gramado perdeu 1.780 postos de trabalho em abril. No ano, de janeiro até abril, foram 2.288 vagas a menos. O relatório do Caged não detalha as demissões por setor nos municípios, mas, conforme dados do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio Hoteleiro e Similares de Gramado, publicados na segunda-feira (25), foram 815 rescisões feita pela entidade desde o início das medidas de isolamento. 

Nas demais cidades da Região das Hortênsias, o saldo também foi negativo. Canela e Nova Petrópolis registraram em abril menos 408 e 282, respectivamente. No acumulado do ano, as duas fecharam juntas 753 vagas. São Francisco de Paula registrou menos 86 postos em abril, mas, no ano, tem saldo positivo de 42 vagas. 

Em Bento Gonçalves, onde o turismo também é importante segmento, o saldo em abril é de 1.423 vagas fechadas. No acumulado do ano, o volume fica em 477 postos extintos. 

CONTRATAÇÕES E DEMISSÕES EM ALGUMAS CIDADES DA REGIÃO:

Caxias do Sul

Abril
Contratações: 1.691
Demissões: 6.789
Saldo: -5.098

Acumulado do ano
Contratações: 20.309
Demissões: 23.445
Saldo: -3.136

Farroupilha

Abril
Contratações: 368
Demissões: 1.224
Saldo: -856

Acumulado do ano
Contratações: 3.395
Demissões: 3.869
Saldo: -474

Flores da Cunha

Abril
Contratações: 143
Demissões: 465
Saldo: -322

Acumulado do ano
Contratações: 1.567
Demissões: 1.613
Saldo: -46

Bento Gonçalves

Abril
Contratações: 524
Demissões: 1.947
Saldo: -1.423

Acumulado do ano
Contratações: 6.144
Demissões: 6.621
Saldo: -477

Vacaria

Abril
Contratações: 403
Demissões: 2.480
Saldo: -2.077

Acumulado do ano
Contratações: 12.746
Demissões: 11.493
Saldo: +1.253

Gramado

Abril
Contratações: 107
Demissões: 1.887
Saldo: -1.780

Acumulado do ano
Contratações: 2.690
Demissões: 4.978
Saldo: -2.288

Canela

Abril
Contratações: 108
Demissões: 516
Saldo: -408

Acumulado do ano
Contratações: 1.394
Demissões: 1.885
Saldo: -491

Nova Petrópolis

Abril
Contratações: 52
Demissões: 334
Saldo: -282

Acumulado do ano
Contratações: 742
Demissões: 1.004
Saldo: -262

São Francisco de Paula

Abril
Contratações: 59
Demissões: 145
Saldo: -86

Acumulado do ano
Contratações: 807
Demissões: 765
Saldo: +42

Picada Café

Abril
Contratações: 2
Demissões: 256
Saldo: -254

Acumulado do ano
Contratações: 452
Demissões: 612
Saldo: -160

Cambará do Sul

Abril
Contratações: 11
Demissões: 76
Saldo: -65

Acumulado do ano
Contratações: 157
Demissões: 236
Saldo: -79

SALDO NO RIO GRANDE DO SUL POR SETORES

Agricultura, pecuária, produção florestal,  pesca e aquicultura: -2.127
Indústria: - 25.489
Construção: -3.927
Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas: -19.747
Serviços: 23.396

Leia também
Em plena pandemia, produtos de cesta básica chegaram a aumentar 16% em Caxias, aponta pesquisa
Receita da Marcopolo cresce 2,3% no primeiro trimestre
Como está o dia a dia das pequenas empresas de Caxias do Sul que incorporaram o trabalho remoto

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros