Apesar da queda significativa no comércio, economia caxiense tem desempenho positivo em março - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Desempenho19/05/2020 | 14h33Atualizada em 19/05/2020 | 16h05

Apesar da queda significativa no comércio, economia caxiense tem desempenho positivo em março

Números do terceiro mês do ano absorvem impacto dos primeiros dias da pandemia, mas efeitos mais drásticos serão constatados no levantamento de abril

Apesar da queda significativa no comércio, economia caxiense tem desempenho positivo em março Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

A economia caxiense registrou aumento de 2,4% em março no comparativo ao mês de fevereiro. Entre os três setores, apenas comércio teve queda, com acentuada redução de 14,9% em relação ao período anterior. Os demais setores registraram saldos positivos: indústria com média de 7,7% e serviços 2,4%. Os números foram apresentados pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias (CIC) nesta terça-feira (19).

Apesar de março ter sido afetado pela pandemia, o mês não foi impactado em cheio pela crise, conforme a diretora de Economia, Finanças e Estatística da CIC, Maria Carolina Gullo.

— Em março tivemos apenas dois terços do mês com a economia em funcionamento. A partir do dia 20, os setores pararam e os números refletem esses dez dias a menos na produção e nas vendas. Se março tivesse mês cheio teríamos tido um excelente desempenho em relação a fevereiro, entretanto, em razão da situação não foi tão alto e o comércio teve queda de praticamente 15%  — avalia Gullo.

No comparativo ao mesmo período do ano passado, os efeitos da pandemia já são mais perceptíveis. Nessa relação, indústria teve queda de de 3,6%, comércio de 12,5% e serviços de 0,6%. O saldo geral é de -4,2%.

— Nos dois primeiros meses já esperávamos números negativos para o comércio, já que sazonalmente esses meses representam saldo negativo em razão da saída de muitos consumidores da Serra. Mas em março fomos pegos pelo fechamento do comércio. O mês de abril não deve ser diferente, deve ser um pouco pior. Devemos sofrer impacto penoso — acredita o economista Mosár Ness.

No trimestre, o saldo geral registrado é de estabilidade, com crescimento de 0,5%.

Leia também
Confirmada para outubro deste ano em Caxias, Mercopar acredita em espírito de retomada para alavancar feira
Na contramão da crise, algumas empresas da Serra conseguem se manter estáveis ou até aumentar faturamento

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros