Nunca foi tão bom e tão ruim para o setor de móveis - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Caixa-Forte19/04/2020 | 14h00Atualizada em 19/04/2020 | 14h00

Nunca foi tão bom e tão ruim para o setor de móveis

Setor vinha se recuperando de outra crise quando foi surpreendido pelo Coronavírus

Nunca foi tão bom e tão ruim para o setor de móveis Jeferson Soldi/Divulgação
Foto: Jeferson Soldi / Divulgação

O dólar muito acima dos R$ 5 nunca esteve tão atrativo para as exportações e um dos setores da Serra que mais amplia a atuação internacional é o moveleiro. O mercado externo "abocanha" quase 20% desta produção no Estado, sendo o principal polo o de Bento Gonçalves. O câmbio favorável representaria uma alternativa muito interessante para driblar a crise no mercado interno dos últimos cinco anos enfrentada pelo setor, se não fosse o detalhe mais importante: as fronteiras estão fechadas por conta da crise do Coronavírus.  

Com este cenário, empresas ouvidas pela Movergs estimam redução média do quadro de funcionários em 30%. O levantamento feito pela Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul aponta que 33% das indústrias ouvidas reduziram pela metade a equipe e as demais estão atuando com 25% da capacidade de trabalho. A sondagem mostrou também que as perdas na indústria moveleira, entre março e abril, podem chegar a 80%. 

Das empresas ouvidas, 83% retomaram atividades e 66% estimam que retornarão à normalidade em apenas seis meses. O levantamento foi feito com base nos 180 associados que empregam cerca de 15 mil pessoas. Mas, cabe ressaltar que, ao todo, são mais de 2 mil empresas do setor no Rio Grande do Sul.

O presidente da Movergs, Rogério Francio, lamenta a nova crise em um momento que parecia promissor.

_ O setor vinha fazendo sua lição de casa, tinha sofrido a crise dos últimos cinco anos, mas estava totalmente preparado para decolar a partir de 2020 e lamentavelmente fomos surpreendidos pelo Covid-19 que assolou o mundo inteiro e foi muito severo com o setor moveleiro. Essa situação irá provocar demissões _ preocupa-se.

Francio destaca que a entidade está se preparando para auxiliar o associado e a cadeia moveleira a fim de amenizar os impactos, mas o cenário ainda é de muitas incertezas.

Leia também
Família reunida para atender aumento de pedidos pela internet
Sesc de Caxias reabre restaurante   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros