Gasolina está mais barata em Caxias do Sul, mas queda no consumo chega a 70% - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Economia07/04/2020 | 19h17Atualizada em 08/04/2020 | 11h23

Gasolina está mais barata em Caxias do Sul, mas queda no consumo chega a 70%

Crise ocasionada pela pandemia do coronavírus chegou nos postos

Gasolina está mais barata em Caxias do Sul, mas queda no consumo chega a 70% Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A crise ocasionada pela pandemia do coronavírus chegou até aos postos de combustíveis em Caxias do Sul. Em dois sentidos. Se por um lado, o preço do litro da gasolina é o menor dos últimos meses, por outro, as revendas amargam queda de até 70% no consumo. O boletim da receita estadual informa que a venda de combustíveis caiu 47,6% no Rio Grande do Sul nas últimas duas semanas.

O presidente do Sindipetro, Eduardo Martins, prevê o fechamento de postos caso a retomada das atividades não aconteça em breve.

— Os que não tiverem reservas, vão acabar fechando as portas — sinaliza.

Neste momento é impossível prever qualquer cenário, segundo empresários do setor.

— Todos os cenários que traçamos mudam dia a dia — avalia o proprietário da rede de postos Sim, Neco Argenta.

Segundo Argenta, um terço da equipe de trabalho está em férias, que foram renovadas por um período de mais 15 dias em virtude da queda de volume e redução do horário de funcionamento dos postos.

— São medidas adotadas com o objetivo de preservarmos os empregos — destaca.

PESQUISA DE PREÇOS

Uma pesquisa realizada na tarde desta terça-feira (7) pela reportagem do Pioneiro aponta diferença de até R$ 0,23 no litro da gasolina comum nas bombas dos postos de Caxias. O valor mais baixo encontrado foi de R$ 4,16 e o mais alto de R$ 4,39. Para se ter uma ideia, em janeiro deste ano, o preço máximo bateu na casa do R$ 5, em várias revendas da cidade. 

Segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizado na semana passada, o preço caiu pela quinta semana seguida na cidade. Os empresários Argenta e Martins explicam que a queda de preços se refere à baixa no valor do barril do petróleo no cenário internacional ocasionada pela crise entre Arábia Saudita e Rússia, que aumentaram suas produções de petróleo, e por consequência, houve queda nos preços pela oferta excedente. O recuo no Brasil só não foi maior em virtude do dólar que subiu muito nas últimas semanas. 

Por outro lado, as revendas estão apostando nas promoções para atrair o consumidor em época de pandemia. Na tarde desta terça, já era possível ver filas de carros para abastecer nos postos com o valor mais baixo.

Pesquisa foi realizada entre 14h e 16h desta terça-feira. Preços anunciados nas placasFoto: Arte Pioneiro

DIESEL E ETANOL

De acordo com a ANP, o diesel registrou aumento de R$ 0,04 na última semana em comparação com o período anterior. Quando se considera o último mês, contudo, houve queda de R$ 0,05. Já o etanol ficou R$ 0,15 mais barato na última semana, com preço médio de R$ 4,31. A variação comparada com a semana anterior é semelhante ao período de um mês, quando houve queda de R$ 0,16. 

Leia também
Antigo prédio do INSS, em Caxias, passa a ser de responsabilidade da Mitra e do Mão Amiga
Projeto de lei em Gramado prevê prorrogação de pagamento do IPTU e ISS para os últimos meses do ano
Empresário caxiense cria startup para desinfecção de ambientes contra o coronavírus

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros