Estabelecimentos comerciais mudam rotina para conter avanço do coronavírus - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Prevenção18/03/2020 | 19h00Atualizada em 18/03/2020 | 19h58

Estabelecimentos comerciais mudam rotina para conter avanço do coronavírus

Veja quem já resolveu suspender as atividades e quem adotou a modalidade de telentrega

Estabelecimentos comerciais mudam rotina para conter avanço do coronavírus SIM Rede de Postos/Divulgação
Na rede de postos SIM, cadeiras foram levantadas para evitar aglomeração de pessoas dentro das lojas de conveniência Foto: SIM Rede de Postos / Divulgação

Para evitar o avanço dos casos de coronavírus no país, alguns estabelecimentos comerciais caxienses começam a adotar medidas mais drásticas como a interrupção das atividades. No bairro Santa Catarina, o Felippis Lanches resolveu fechar temporariamente. Serão 15 dias de férias coletivas, com reabertura da casa programada para o dia 3 de abril.

— É para não dar problemas. A gente tem os netos, meu pai tem 90 anos, minha mãe 86. E tem os funcionários com crianças pequenas em casa — explica Marcos Felippi, proprietário do estabelecimento, acrescentando que o movimento nesta semana já havia reduzido pela metade.

Alguns estabelecimentos têm utilizado as modalidades de telentrega e retirada das mercadorias no local. Outros estão mantendo as portas abertas, mas evitando aglomerações, caso das lojas de conveniência da rede de postos SIM. Nas unidades, as cadeiras foram levantadas para que os clientes não permaneçam no interior. A entrada para compra é permitida, mas ninguém pode sentar para comer.

Conforme o presidente do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh), Vicente Perini, cada estabelecimento deve avaliar qual a melhor medida a ser adotada. A orientação é que cuidados sejam redobrados: reforço na higienização, distanciamento das mesas, uso de talheres descartáveis e janelas abertas.

— Fechar quem pode, dar férias quem pode. O que cada um puder fazer. Se em 15 dias resolvesse, ficaríamos mais tranquilos — diz Perini.

Confira quais estabelecimentos já anunciaram mudanças no funcionamento:

Padaria Galópolis: vendas somente pelo telefone (54) 3284-1440 para clientes de Galópolis, Altos de Galópolis e 4ª Légua. Consumidores deverão retirar mercadorias no local ou solicitar telentrega.
Amada Cozinha: aberto somente até esta quinta-feira (19) e com horário reduzido, das 11h às 17h. A partir de sexta-feira, atendimento será por telentrega, das 11h às 15h30min, pelo telefone (54) 3010-1179.
Mullino Pizzeria: atendimento apenas para retirada no balcão ou telentrega, sem serviço à la carte.
La Birra Caxias: atende nesta quarta-feira (18) em regime de telentrega/busca. A partir desta quinta, fecha as portas por tempo indeterminado.
Paiol Espaço Nativo: fechado por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira (18).
Velho Fogo de Chão: fechado por 15 dias a partir desta quarta-feira (18).
Bier Haus: fechado a partir desta quinta-feira (18).
Lojas de conveniência dos Postos SIM: atendimento continua normal, porém, cadeiras foram levantadas para evitar que as pessoas permaneçam no local.
Pranadar: unidades do Panazzolo e do Sagrada Família fechadas por 18 dias a partir desta quinta-feira (19).
BioCenter: unidades do São Pelegrino e do Santa Catarina fechadas de 19 de março a 5 de abril.
Vitória Câmbio: sem atendimento presencial a partir desta quinta-feira (19). Para câmbio importação/exportação, remessas internacionais e recargas de cartão de viagem, atendimento pelos telefones (54) 3027-2007 e 99974-1056.

Leia também
Marcopolo entrará em férias coletivas a partir de segunda-feira
Shopping Prataviera também reduz horário de funcionamento por causa do coronavírus
Saiba o que fazer se você trabalha e seus filhos estão de recesso

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros