Como uma vinícola do Caminhos de Pedra, em Bento Gonçalves, tem trabalhado para atrair turistas - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Tempo de turistar13/01/2020 | 07h20

Como uma vinícola do Caminhos de Pedra, em Bento Gonçalves, tem trabalhado para atrair turistas

Eventos e portas abertas estão entre as ações da empresa familiar

Como uma vinícola do Caminhos de Pedra, em Bento Gonçalves, tem trabalhado para atrair turistas Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

No lado oposto ao Vale dos Vinhedos está outro roteiro também consolidado, o Caminhos de Pedra. Nele, são apenas quatro vinícolas, mas que se movimentam e movimentam o enoturismo do destino. Entre elas, a Lovara. Com mais de 50 anos de existência, a vinícola familiar aposta no turismo há cinco, quando criou o Brinde das Estrelas, uma programação que oferece ao visitante conhecer não apenas as etapas da elaboração do vinho, mas a história da família: as portas do casarão de pedra erguido em 1877 por Giuseppe Benedetti, um dos fundadores da vinícola, são abertas aos turistas. 

Jantar harmonizado, degustação em meio aos parreirais, música ao vivo e sabrage (técnica de abrir garrafas de espumante com sabre) completam a experiência realizada em 12 datas entre janeiro e fevereiro. 

— É contar a nossa história, o que a gente é, o que a gente faz, o que a gente almeja ser. A gente gosta de estar perto dos visitantes. É um feedback importante. O cliente está na nossa casa e vai dizer se gostou ou não do vinho. Vai nos dar um norte — diz Roberta Benedetti, enóloga da Lovara. 

 BENTO GONÇALVES, RS, BRASIL (07/01/2020)Vindima movimenta enoturismo no Vale dos Vinhedos. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O faturamento com a venda do vinho é maior do que com as programações turísticas da vinícola — são quatro no total —, mas boa parte da comercialização é fruto das atividades criadas para os turistas. O investimento em atrativos é tão importante que Roberta criou, com outras vinícolas de Bento, o Wine For Us, projeto para realização de eventos para desmistificar e estimular o consumo do vinho. O evento, que inclui gastronomia, ocorre três vezes por ano em uma das vinícolas participantes (Lovara, Cainelli, Larentis, Cristófoli e Cobo Wine Bar). 

— É muito legal porque gera engajamento. São cinco vinícolas divulgando o evento. Recebemos de 500 a 600 pessoas por evento e vendemos uma garrafa por pessoa. Divulga um, divulga outro. É muito mais difícil vender uma garrafa sozinho do que em grupo — destaca Roberta. 

BENTO GONÇALVES, RS, BRASIL (07/01/2020)Vindima movimenta enoturismo no Vale dos Vinhedos. Na foto, Roberta Benedetti, enóloga da vinícola Lovara. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Roberta é enóloga e da terceira geração da família BenedettiFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

4 mil por ano

A Vinícola Lovara recebe cerca de 4 mil visitantes por ano. Para 2020, a expectativa é de crescer 20%. 

Leia também
"Hoje, a maior busca é por mão de obra especializada", diz presidente do Simecs
Safra da uva na Serra não deve chegar a 500 milhões de quilos
Vinícola da Serra gaúcha leva consumidores para Curaçao

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros