Setor da Uva e do Vinho se reúne com ministra da Agricultura em Bento Gonçalves nesta quinta - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Reivindicações05/12/2019 | 12h33Atualizada em 05/12/2019 | 13h15

Setor da Uva e do Vinho se reúne com ministra da Agricultura em Bento Gonçalves nesta quinta

Produtores querem medidas de compensação a partir de acordo entre Mercosul e União Europeia

Setor da Uva e do Vinho se reúne com ministra da Agricultura em Bento Gonçalves nesta quinta Antonio Valiente/Agencia RBS
Concorrência com vinhos europeus preocupa o segmento a partir de anúncio de acordo entre União Europeia e Mercosul Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Representantes de produtores rurais de uva, cooperativas e indústrias que produzem sucos e vinhos devem se reunir com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, na noite desta quinta-feira (5), em Bento Gonçalves. Na pauta, as relações comerciais no setor vitivinícola a partir do acordo entre Mercosul e a União Europeia.

A ministra deve visitar a feira Tecnovitis, que começou na quarta e vai até sexta-feira no Vale dos Vinhedos, onde também ocorre a Cúpula do Mercosul. Depois, ela se reunirá com representantes do setor na Cooperativa Vinícola Aurora, também em Bento Gonçalves. O encontro está previsto para 20h30min.

Em entrevista ao programa Gaúcha Hoje da rádio Gaúcha Serra nesta quinta, o presidente da Comissão Interestadual da Uva, Cedenir Postal, que também é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bento Gonçalves, explicou que o setor quer tratar das compensações a produtores rurais de uva em função das dificuldades que devem surgir a partir do momento em que o acordo entrar em vigor, na perspectiva da criação de um Fundo para o Desenvolvimento do Setor Vitivinícola.

— O governo já sinalizou para uma compensação. O que estamos pleiteando é que tenhamos uma ajuda para os produtores rurais. Todos sabemos que, na Europa, os subsídios são muito grandes. O governo lá auxilia muito os produtores. Temos no nosso governo um subsídio ao seguro agrícola, mas ainda não é o ideal para sermos competitivos.

Leia mais
"O nosso vinho também é competitivo no velho mundo", afirma prefeito de Bento Gonçalves
Fundo de apoio ao vinho será administrado de forma paritária entre governo e setor, afirma Onyx
Presidente Jair Bolsonaro cumpre agenda em Bento Gonçalves durante a Cúpula do Mercosul

Embora o acordo entre União Europeia e Mercosul já tenha sido anunciado, ele ainda depende da aprovação de todos os parlamentos dos países dos dois blocos e tem um prazo para entrar em vigor. Mas o presidente da Comissão Interestadual da Uva afirma que é necessário estar preparado a partir de agora para a mudança no cenário comercial.

Cúpula do Mercosul

Na reunião de Cúpula do Mercosul, os chefes de Estado plantarão vinhas nesta quinta (5) na área do hotel Spa do Vinho, que recebe o evento. Um dos atos a serem assinados pelos presidentes é um acordo que prevê o reconhecimento da Indicação Geográfica de Origem de produtos rurais em todos os países do bloco. Isso favorece o vinho produzido no Vale dos Vinhedos, que tem a Indicação Geográfica.

— Isso coloca a nossa viticultura na vitrine no cenário nacional e até mundial. Desde que tivemos a primeira Indicação Geográfica do Vale dos Vinhedos, a qualidade e a visibilidade dos nossos vinhos evoluíram muito — comemora Postal. 

Ouça a entrevista na íntegra:


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros