Governador ainda tenta negociar substituição tributária com outros Estados - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Economia 03/10/2019 | 16h06Atualizada em 03/10/2019 | 16h08

Governador ainda tenta negociar substituição tributária com outros Estados

Eduardo Leite (PSDB) acredita que representantes do setor vinícola estão satisfeitos com o fim da substituição tributária 

Governador ainda tenta negociar substituição tributária com outros Estados Antonio Valiente/Agencia RBS
Eduardo Leite (PSDB) acredita que representantes do setor vinícola estão satisfeitos com o fim da substituição tributária Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Em agenda em Bento Gonçalves para inaugurar o novo presídio estadual de Bento Gonçalves, o Governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), afirmou à reportagem que acredita que o impacto da substituição tributária aplicada a vinhos e espumantes é positivo: 

— O setor ficou bastante satisfeito. É uma demonstração do nosso compromisso com nossas cadeias produtivas e setores estratégicos do RS. Sabemos que a uva e o vinho são estratégicas para o desenvolvimento da Serra e do Estado, não somente pela cadeia produtiva, mas também pelo turismo e pelos negócios— ressalta Leite. 

Leia mais
Fim da substituição tributária para setor vinícola entra em vigor na quinta-feira
Em Bento Gonçalves, governador anuncia fim da substituição tributária para o vinho
Fim da substituição tributária do vinho deve ocorrer nas próximas semanas
Governo do Estado deve revisar substituição tributária do setor vinícola
Fim da substituição tributária pode baixar até 20% preço do vinho gaúcho
Altos impostos fazem bebidas encalhar nas vinícolas da Serra   

O governador reitera que o governo é parceiro para identificar e colocar em prática medidas para incentivar o setor.  

— Estamos debatendo a possibilidade de substituição tributária em outros setores também. Além disso, seguimos buscando junto aos demais Estados, principalmente, com São Paulo para que faça a substituição tributária para a indústria do vinho porque são públicos importantes para onde se destina a produção e conquistamos mercados com melhores condições para os produtores gaúchos. 

O decreto que elimina a substituição tributária aplicada ao setor foi assinado em 30 de julho, e entrou em vigor no dia 1º de agosto. A expectativa com a mudança é, principalmente, de redução da burocracia para as empresas e consequente garantia do fluxo de caixa das vinícolas, o que, segundo lideranças do setor, não vinha acontecendo. 

Essa era uma promessa de campanha de Leite. A adoção da medida havia sido anunciada pelo secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, em visita a Bento, em maio. 

Leia também
"Inauguramos um centro de reciclagem de trajetórias de vida", diz secretário em inauguração de presídio em Bento
Governador Eduardo Leite almoça com autoridades e visita Mercopar, em Caxias do Sul
Garibaldi passa a ter grupo de policiamento rodoviário a partir desta quinta

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros