Agricultores de Caxias comemoram redução de áreas urbanas no Plano Diretor, mas dois itens preocupam - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Repercussão19/09/2019 | 18h10Atualizada em 19/09/2019 | 18h10

Agricultores de Caxias comemoram redução de áreas urbanas no Plano Diretor, mas dois itens preocupam

Alargamento da estradas municipais e permissão de indústrias em áreas rurais são os pontos criticados pela categoria

Agricultores de Caxias comemoram redução de áreas urbanas no Plano Diretor, mas dois itens preocupam Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Linha 40, convertida em área urbana na revisão de 2007, voltará a ser rural Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Os agricultores de Caxias do Sul comemoraram a redução de áreas urbanas no limite com Farroupilha e Flores da Cunha no texto do novo Plano Diretor do município, aprovado pelos vereadores na quarta-feira (18).  Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Caxias do Sul, Rudimar Menegotto, o texto beneficia produtores rurais das comunidades de São Giácomo, São Luiz da 9ª Légua e Linha 40.

Menegotto explica que a revisão anterior do Plano Diretor, de 2007, transformou áreas rurais dessas localidades em urbanas, o que trouxe uma série de prejuízos aos agricultores. 

— Por exemplo, quando um produtor precisa fazer a extensão do parreiral e precisa de licenças, não consegue obter as assinaturas porque está, pela lei, em uma área urbana; quando, na prática, a região tem características rurais — descreve.

Leia mais
Mudanças no zoneamento dividem vereadores em Caxias
Câmara de Vereadores de Caxias do Sul aprova sua versão do Plano Diretor

No entanto, dois itens do texto aprovado na quarta preocupam os agricultores de Caxias do Sul, segundo o presidente do Sindicato. 

Um deles diz respeito ao alargamento da faixa de domínio de estradas municipais. Com isso, podem ser afetadas estruturas próximas às vias.

— Há câmaras frias construídas próximo às estradas porque fica mais fácil para o transporte. Até igrejas e salões comunitários podem ser impactados — explica Menegotto.

Outro ponto que não agradou os produtores foi a permissão para que indústrias em geral possam se instalar na zona rural, embora haja a possibilidade de novas leis restringirem os tipos de atividade industrial que poderão ser desenvolvidos. Atualmente, existem no meio rural empresas relacionadas à atividade agrícola, como as vinícolas, agroindústrias em geral e serviços de mecânica para caminhões e máquinas.

O temor dos agricultores é de eventuais conflitos com outros tipos de indústria que vierem a se instalar, seja por poluição sonora ou outros tipos de interferência de uma atividade na outra.

— Temos um exemplo, na Linha 40, que não é com indústria, mas com um condomínio construído lá. O agricultor muitas vezes quer aplicar um produto na lavoura num domingo, digamos,  depois de um período de chuvas. Mas fica complicado porque o barulho pode perturbar os vizinhos, ou até mesmo o produto aplicado. Com a indústria, não sabemos como vai ser — comenta.

O texto aprovado pelos vereadores segue agora para a sanção do prefeito Daniel Guerra (Republicanos), que pode ou não referendar o projeto. O chefe do Executivo poderá vetar o texto de forma integral ou vetar parte dos itens do projeto aprovado. Se vetar, o texto volta para o Legislativo apreciar a matéria, podendo derrubar ou não o veto do prefeito. 

Leia também
Reinstalado em ponto original, Monumento à Itália recebe acabamento em Caxias
Sem verba, acampamento e desfile são realizados com dinheiro arrecadado em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros