"Trabalhe com princípios", aconselha diretor comercial da Criare - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

+Serra12/08/2019 | 15h04Atualizada em 12/08/2019 | 15h04

"Trabalhe com princípios", aconselha diretor comercial da Criare

Rogério Francio revela a meta da marca de saltar de 60 para 80 lojas em 2019

"Trabalhe com princípios", aconselha diretor comercial da Criare Jeferson Soldi/divulgação
Empresário também é presidente da Movergs e conselheiro do Sindmóveis Foto: Jeferson Soldi / divulgação

Rogério Francio é conhecido pela visão agregadora junto ao polo moveleiro de Bento Gonçalves. Apesar do desafio de levar adiante uma das grandes indústrias do setor no país, a Criare, sob o guarda-chuva do Grupo Todeschini, o empresário tem tempo e energia para se dedicar a entidades de classe com o foco único: ver todo o setor de móveis crescer com as mesmas condições de competitividade.

Em Bento Gonçalves, os empresários moveleiros não se enxergam como concorrentes, mas como parceiros no propósito de elevar a cidade ao status de polo nacional do setor de móveis.

Como diretor comercial, Rogério Francio viaja bastante para consolidar a marca Criare, hoje com 60 lojas no Brasil, mas que busca chegar a 80 até o final do ano. É conhecido pela atuação como presidente da Movergs e conselheiro do Sindmóveis. A seguir, entrevista concedida pelo empresário ao Pioneiro: 

Conte um pouco da história da Criare?
A Criare foi criada em 2003 e iniciou suas atividades como uma marca de móveis planejados de uma das mais tradicionais e importantes empresas de móveis do Brasil: a Móveis Carraro SA. Suas primeiras aparições no mercado foram através de algumas lojas de móveis planejados multimarcas e também em algumas lojas exclusivas. Em 2007, a Móveis Carraro foi adquirida pelo Grupo Todeschini e, junto dela, veio a marca Criare. Como móveis planejados fazem parte do DNA do grupo, foi feita uma reengenharia no posicionamento da Criare no mercado e, a partir de então, passou-se a ter uma rede de lojas exclusivamente da marca, espalhando sua presença em todo o território nacional.

Qual a representatividade no grupo Todeschini?
O Grupo Todeschini no segmento de móveis, além de possuir sua própria marca, também tem as grifes Italínea, Criare, Avantti, Carraro e Todescredi. Todeschini, Criare, Italínea e Avantti são produzidas na mesma unidade fabril em Bento Gonçalves. A Carraro tem duas fábricas também em Bento Gonçalves, que produzem com exclusividade para a própria marca. A Todescredi é a financeira do grupo. Atualmente, nosso quadro de funcionários é composto por 1,2 mil pessoas. 

O público-alvo da empresa é definido?
A Criare está posicionada no meio da pirâmide, com foco especial na classe média alta e alta. Vimos o surgimento, crescimento e amadurecimento da chamada “nova classe média”. Esta classe foi o foco de muitas marcas nos últimos anos. Mas a instabilidade política e a falta de perspectiva fizeram com que muita gente perdesse poder de compra. No caso da Criare, que sempre trabalhou potencialmente com as classes A e B, esta instabilidade não trouxe exatamente falta de dinheiro, mas uma preocupação maior na forma como são feitos os grandes gastos. Costumamos dizer que, além das empresas de móveis concorrentes, nossas grandes ameaças são as montadoras de automóveis e as agências de turismo, que trabalham com um tíquete médio semelhante ao nosso e sempre são agressivos comercialmente.

Quais os planos de expansão em 2019, quando a Criare completa 16 anos?
A Criare tem como propósito exibir uma rede forte e sustentável, voltada ao crescimento e ao desenvolvimento de suas lojas, sendo bem posicionada e reconhecida no mercado. Traçamos como plano de expansão abrir pelo menos 20 novas lojas ainda este ano e aumentar a receita em 60% sobre o desempenho de 2018.

Quais são as praças estratégicas miradas pela fabricante de móveis?
São Paulo Capital, São Paulo ABCD, Rio de Janeiro Capital, Niterói/RJ, Vila Velha/ES, Belo Horizonte/MG, Aracaju/SE, Maceió/AL, Recife/PE, João Pessoa/ PB, São Luiz/MA, Belém/PA e Palmas/TO. 

Que tipo de estratégias vêm sendo desenvolvidas pela empresa
Toda a cadeia de consumo está mudando. O consumidor, cada vez mais, exige transparência, ética e senso de responsabilidade das marcas que adquire ou pretende começar a se relacionar. Talvez esta seja a palavra-chave: relacionamento. Oferecer apenas uma proposta de valor baseada em preço e qualidade não ajuda mais. Qualidade é algo intrínseco, não deveria nem ser discutida. E preço quase sempre é uma armadilha. Então, esse novo posicionamento vai trazer não somente um slogan bonito ou um logotipo novo. A Criare vai olhar para toda a cadeia de fornecedores, produção, entrega, pós-venda e onde mais pudermos evoluir. E as pessoas estarão no centro deste processo – sejam os próprios colaboradores, lojistas, fornecedores, até chegar ao consumidor final. 

Feiras estão na mira?
Sim, a Criare visita todas as importantes feiras do segmento moveleiro no mundo. Algumas feiras nacionais são de interesse de participação, como a High Design Expo e a Equipotel, por exemplo. Também participamos da CASACOR São Paulo com dois ambientes e a expectativa agora é participar das edições da CASACOR em Brasília e Fortaleza, em setembro.

O custo RS ainda preocupa?
Sim. O Estado preocupa pela distância em relação aos principais centros econômicos do Brasil. A logística é cara. As rodovias são precárias. O custo portuário ainda é elevado, entre outras dificuldades do RS.

O mercado internacional vem sendo cobiçado?
O mercado externo sempre é um atrativo interessante, seja pelo favorecimento cambial, seja pelas oportunidades que o móvel brasileiro vem encontrando lá fora. Mas trabalhar com planejados no mercado internacional é muito complicado ainda. Porém, comitês específicos para estudar essa lacuna trabalham incansavelmente para minimizar esse contratempo.

Os anos de crise impactaram no desempenho?
Sim. Nos últimos quatro anos, diminuímos o número de lojas exclusivas no Brasil. Reduzimos a receita em 30%. Porém, os parceiros da rede atualmente são muito mais estruturados e profissionais. Temos um plano de expansão e crescimento muito audacioso.

O setor moveleiro de Bento Gonçalves é conhecido pela união e força.
Os empresários são focados, pensam na melhoria contínua da cadeia produtiva do setor, investem em tecnologia de ponta, desenvolvem talentos profissionais e usam criatividade para se diferenciar no mercado, que é bastante competitivo.

Qual dica daria a um jovem empreendedor?
O Brasil é um grande país, gera oportunidades o tempo todo. É preciso trabalhar com honestidade, com crenças, princípios e valores que norteiem o seu negócio com profissionalismo. Valorizar o ser humano, respeitar a sustentabilidade, acreditar que podemos fazer o mundo ficar sempre melhor.

Leia também
Nascida no interior de Farroupilha, Maria de Lourdes Anselmi é dona de marca referência em tricô
Conheça o Fome Zero, food trailer em Caxias do Sul
Artigo: A mobilidade futura

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros