"Decisão amadurecida e consolidada", diz Secretaria do Turismo sobre incluir Caxias na Região das Hortênsias - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Turismo09/07/2019 | 20h13Atualizada em 09/07/2019 | 20h13

"Decisão amadurecida e consolidada", diz Secretaria do Turismo sobre incluir Caxias na Região das Hortênsias

Solicitação de mudança já está com Sedetur e seguirá para o ministério

"Decisão amadurecida e consolidada", diz Secretaria do Turismo sobre incluir Caxias na Região das Hortênsias Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A mudança de Caxias do Sul para a região turística das Hortênsias é uma decisão irreversível de acordo com a Secretaria Municipal do Turismo. Apesar de enfrentar resistência de grande número de entidades representativas desde que foi anunciada, no final de junho, a solicitação não deve estar sujeita a reconsiderações pela prefeitura, mesmo após intensa repercussão. A escolha implica também a saída do município da Região da Uva e do Vinho. 

Leia mais
Mudança de Caxias da Região Uva e Vinho para as Hortênsias deve ser oficializada neste ano
"Para estar em uma região turística tem de estar muito bem preparado", diz presidente de entidade das Hortênsias Prefeitura de Gramado não apoia entrada de Caxias do Sul na Região das Hortênsias
Vereadores aprovam moção de contrariedade à inclusão de Caxias do Sul na Região das Hortênsias   

Em nota, a secretária interina do Turismo de Caxias, Patrícia Ferreira, atestou como "consolidado" o posicionamento da pasta e alegou que movimentos contrários são motivados por "questões políticas":

"A iniciativa com as partes, a construção e o diálogo com a Região das Hortênsias já foi feito há muitos meses e se consolidou neste importante passo que foi o encaminhamento da solicitação ao Ministério do Turismo. Essa é uma decisão amadurecida e consolidada. Entendemos que certos movimentos acontecem muito mais por questões políticas e eleitorais do que pelo que é, de fato, melhor para a cidade e para a região", afirma a nota da Secretaria de Turismo.

A articulação para a mudança foi comunicada no dia 21 de junho. Na ocasião, a prefeitura informou que reunião ocorrida no dia 19 do mesmo mês definiu encaminhamento à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado (a Sedetur) do pedido da inclusão de Caxias na Região das Hortênsias, atualmente composta por cinco municípios: Nova Petrópolis, Gramado, Canela, São Francisco de Paula e Picada Café. A reunião ocorreu com representantes desses cinco municípios. Apenas Gramado foi contra. 

Desde então, 11 entidades, entre elas a Agência de Desenvolvimento da Região das Hortênsias (Visão), a Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias e até a prefeitura de Gramado contestaram o encaminhamento. Ontem, a Câmara de Vereadores de Caxias também se posicionou contra (leia texto abaixo) a decisão.

Na nota encaminhada ao Pioneiro, a secretária interina ressaltou apoio aos secretários apoiadores da ideia (excluindo, portanto, o secretário do Turismo de Gramado, José Carlos Ramos de Almeida, que se posicionou contrário) e alegou serem naturais resistências com relação às mudanças. Ainda assim, classificou como preconceituosos os discursos contrários à iniciativa:

"Turismo se faz com recursos e infraestrutura para os empreendedores, e não com discursos inflamados e o apego a preconceitos, justamente quando se pede do poder público que os muros e limites municipais sejam derrubados em prol do desenvolvimento econômico integrado e pleno da Serra Gaúcha. Não há dúvida da vocação turística de Caxias podendo-se tornar no futuro o grande centro regional desse segmento", acrescenta a nota.

Justificativas reiteradas

Na nota, a secretária interina do Turismo, Patrícia Ferreira, voltou a ressaltar os motivos elencados pela titular da pasta, Renata Carraro, para o encaminhamento da mudança da Região da Uva e do Vinho para a Região das Hortênsias. Confira trechos:

"Uma abordagem técnica e clara sobre o assunto nos permite enxergar diversas vantagens na inserção de Caxias do Sul na Região das Hortênsias.

O Mapa do Turismo Brasileiro é a forma de organização do Ministério do Turismo (MTur) para garantir que os recursos cheguem aos municípios que são impactados pelo turismo. 

Ele agrupa os municípios por regiões e reúne os que estão mais próximos e que tenham características similares ou complementares.

Atendendo aos critérios do MTur quanto à constituição das regiões turísticas, Caxias do Sul faz limite com quatro dos cinco municípios da Região das Hortênsias. Se compararmos com a Uva e Vinho, Caxias faz limite apenas com três dos 29 municípios integrantes daquela região.

Além da relação geográfica, a similaridade entre os municípios vem desde a formação dos territórios, ligado ao passado tropeiro; posteriormente, pela colonização por imigrantes italianos e alemães; e, na atualidade, pela cultura do empreendedorismo e da hospitalidade.

Não há dúvida da vocação turística de Caxias podendo-se tornar no futuro o grande centro regional desse segmento. 

É importante ressaltar que em momento algum se falou em acabar com as iniciativas já existentes relacionadas à uva e ao vinho. Pelo contrário, o ideal é unir esforços e somar àquelas iniciativas ainda pouco exploradas na região. 

A iniciativa com as partes, a construção e o diálogo com a Região das Hortênsias já foi feito há muitos meses e se consolidou neste importante passo que foi o encaminhamento da solicitação ao Ministério do Turismo. Essa é uma decisão amadurecida e consolidada."

Falta só o Ministério do Turismo

Embora o processo de inclusão dos municípios a regiões turísticas preveja também trâmite na Sedetur e conclusão no Ministério do Turismo, a principal articulação se dá entre os municípios e as governanças das regiões turísticas, segundo informa o diretor da Sedetur, Marcelo Borella:

— As instâncias de governança são entidades privadas e têm autonomia total para atuar da forma que entenderem melhor. O Estado não tem gerência nenhuma sobre escolha ou decisão. A instância de governança das Hortênsias, dando ok, e o município tendo solicitado, isso é feito.

Borella confirmou o recebimento da solicitação do município pela inclusão na Região das Hortênsias. Ele explica que a pasta estadual apenas intermedia o recebimento da documentação e encaminha para análise do governo federal, que se atém à avaliação técnica da solicitação.

— A concordância não precisa ser de secretarias, mas das entidades representativas que integram a governança (da região turística), basta a cidade estar nos parâmetros (definidos pelo Ministério) e ter concordância da governança. O ministério analisa tecnicamente o pedido, nada de mérito — ressalta.

O Pioneiro encaminhou perguntas ao Ministério do Turismo, mas a pasta não havia respondido os questionamentos até o final da tarde desta terça-feira (9). No entanto, a assessoria de comunicação confirmou que cabe ao governo federal conceder o aval para inclusão e que a validade técnica já é conferida na mera sequência do Governo do Estado ao Ministério do Turismo.

Leia também  
Secretária de Turismo de Caxias fará concurso municipal para a pasta que comanda
"Estão se servindo da prefeitura para compadrio", acusa vereador
Após medida provisória que dificultava desconto sindical expirar, legislação volta a ser incógnita

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros