Assembleia de credores da Voges, em Caxias, é novamente adiada - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Indústria16/07/2019 | 16h45Atualizada em 16/07/2019 | 16h45

Assembleia de credores da Voges, em Caxias, é novamente adiada

Próxima assembleia deverá ser realizada em até 90 dias

Assembleia de credores da Voges, em Caxias, é novamente adiada Uliane da Rosa/Divulgação Sindicato dos Metalúrgicos
Assembleia realizada nesta terça-feira definiu novo adiamento Foto: Uliane da Rosa / Divulgação Sindicato dos Metalúrgicos
Pioneiro
Pioneiro

Por meio de solicitação para alteração da ordem do dia, os representantes da Voges no processo de recuperação judicial conseguiram suspender novamente a assembleia geral de credores, que ocorreu na manhã desta terça-feira (16), no Jockey Clube Multieventos, em Caxias do Sul. 

Com a mudança da ordem, colocando para votar primeiramente o afastamento de Osvaldo Voges da administração da empresa, os advogados conseguiram suspender por até 90 dias a assembleia. Com isso, a próxima assembleia deve ser realizada até 15 de outubro. O novo gestor, apontado pelo Juiz Clóvis Mattana, deverá apresentar um relatório sobre a viabilidade econômica da Voges e os credores deverão votar sobre a continuidade ou não da empresa.

Os trabalhadores e trabalhadoras protestaram diversas vezes, pedindo a falência da empresa, durante as explanações do advogado da Voges. Nas três votações (a primeira para alterar a ordem do dia, a segunda para substituição do gestor e a terceira para suspensão da assembleia), cerca de 70% dos créditos aceitaram alterar a ordem, substituir o gestor e suspender a assembleia. Isso porque a base para o resultado é o valor dos créditos. Quanto maior o valor a receber, maior o peso do voto. Com isso, o voto dos credores bancários tem peso maior do que o dos credores trabalhistas.

 - Nós gostaríamos de ter resolvido isso hoje. Os trabalhadores e trabalhadoras que nos procuram no sindicato estão cansados  - declarou o advogado que representou o Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul, Cláudio Libardi Jr.

Leia também:
Exportação de vinhos e espumantes cresce 66% no primeiro semestre
De móveis a azeites de oliva, grupo industrial da Serra diversifica produção
Exportações de móveis do polo de Bento Gonçalves crescem acima do RS e do país

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros