Confira quanto custa o litro de gasolina nos postos de Caxias - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Combustíveis19/02/2019 | 19h17Atualizada em 19/02/2019 | 20h12

Confira quanto custa o litro de gasolina nos postos de Caxias

O preço do combustível está praticamente igual nas 17 revendas pesquisadas pelo Pioneiro 

Confira quanto custa o litro de gasolina nos postos de Caxias Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Há pelo menos 20 dias, o preço do litro da gasolina comum está praticamente estagnado nas revendas de Caxias do Sul. A redução ficou em R$ 0,10 em um dos postos pesquisados pelo Pioneiro na tarde desta terça-feira (19). Na maioria está igual. O levantamento  indica, ainda, que a diferença máxima entre os 17 postos pesquisados, não passa de R$ 0,12.

Leia mais:
Gasolina atinge o menor preço em mais de um ano em Caxias

A média fica na casa dos R$ 4,31, segundo pesquisa da Agência Nacional do Petróleo (ANP),  divulgada no último sábado (16).  É o menor valor médio nas bombas em pouco mais de um ano, segundo a Agência.  Desde a metade de dezembro de 2017 o consumidor não abastecia por este preço. Em 16 de dezembro daquele ano, o preço médio era de R$ 4,23.

Na segunda quinzena de fevereiro do ano passado, o combustível chegou a custar menos de R$ 4 nas bombas de algumas redes de postos, mas os estabelecimentos alegaram promoções momentâneas. Na ocasião, o Ministério Público Federal (MPF) chegou a investigar as principais distribuidoras por suposto dumping (redução brusca de preços para prejudicar a concorrência). 

No levantamento da tarde de ontem, o preço mais alto anunciado nas placas (dinheiro e cartão) foi de R$ 4,399. O mais em conta chegou a R$ 4,279 (em apenas um posto). 

A comercialização de combustíveis no mercado brasileiro em 2018 ficou estável se comparada ao ano anterior, totalizando 136,060 bilhões de litros (aumento de 0,025% em relação aos 136,026 bilhões de litros registrados em 2017). Os dados foram apresentados nesta terça-feira (19) pela ANP no Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis, no Rio de Janeiro.

O diretor da ANP, Felipe Kury observou, no entanto, que alguns setores já demonstram recuperação. O diesel cresceu 1, 4%. Também houve aumento na comercialização de etanol hidratado, de 42,1%, e de querosene de aviação, de 7,6%.

PREVISÃO PARA AS PRÓXIMAS SEMANAS 

Para o presidente da rede de postos SIM, Neco Argenta, a tendência de aumento ou não dos preços finais depende das políticas de preços que serão executadas pela Petrobrás nas próximas semanas. Caso confirme a tendência de aumento que está se insinuando pelo aumento do dólar, que é balizador para os preços da Petrobras, os preços ao consumidor final poderão sim, ter aumento.

Foto:

 Leia também
Vereador quer penalizar quem praticar maus-tratos contra animais em Caxias
Aprovado projeto que cria a Comenda Mérito Raul Randon de Metalmecânica
Quatro pedidos de informações foram aprovados em duas semanas na Câmara de Caxias   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros