RGE deve manter funcionários de Caxias, após unificação - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Energia02/01/2019 | 18h32Atualizada em 02/01/2019 | 19h15

RGE deve manter funcionários de Caxias, após unificação

RGE e RGE Sul, que antes atuavam separadas, agora estão unificadas e, com isso, a matriz foi transferida para São Leopoldo

RGE deve manter funcionários de Caxias, após unificação Antonio Valiente/Agencia RBS
Estrutura em Caxias tem aproximadamente 350 funcionários Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

A partir desta quarta-feira (2), na prática, as distribuidoras de energia RGE e RGE Sul passam a ser uma única empresa, a RGE, integrante do Grupo CPFL Energia. A sede foi unificada em São Leopoldo, onde já funciona o Centro de Operações Integrado. A mudança começou a vigorar desde 1º de janeiro. A partir de agora, a área de concessão da empresa passa a abranger 381 municípios e 2,86 milhões de clientes, representando mais de 7 milhões de pessoas. Segundo a assessoria de imprensa da distribuidora, a estrutura da empresa em Caxias do Sul será mantida com gestores e colaboradores para atender às demandas operacionais da região.

Questionada pela reportagem sobre se haverá, a partir de agora, redução de equipe em Caxias, a assessoria informou, por meio de nota: "As estruturas e formas de trabalho são constantemente avaliadas, considerando a demanda atual e futura, definida pelo Planejamento Estratégico do Grupo CPFL. Atualmente, a RGE conta com mais de 350 colaboradores em Caxias do Sul, onde quase a totalidade, que trabalha nas estruturas operacionais, permanecerá para atender às demandas da região."

A autorização para o agrupamento das duas áreas de concessão foi concedida pela Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica, no dia 4 de dezembro. Desde então, as empresas estavam formalmente autorizadas a executar a fusão, passando a ser apenas uma companhia.

Leia também:
Empresa não se apresenta para operar Raio X do aeroporto de Caxias  
Marcopolo comemora a produção de 3 mil ônibus Torino
Desde a terça-feira, novo salário mínimo é de R$ 998

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros