Por que os restaurantes ainda fecham cedo em Caxias e não flexibilizam horários aos domingos? - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Caixa-Forte08/01/2019 | 08h32Atualizada em 08/01/2019 | 08h37

Por que os restaurantes ainda fecham cedo em Caxias e não flexibilizam horários aos domingos?

São muitos os porquês, dignos de um estudo de caso aprofundado

Por que os restaurantes ainda fecham cedo em Caxias e não flexibilizam horários aos domingos? Roni Rigon/Agencia RBS
BaitaKão destaca-se entre os que abrem todos os dias no ano e até mais tarde Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Por que os restaurantes de Caxias do Sul ainda insistem em erguer as cadeiras com os clientes jantando para sinalizar que o fim do expediente se aproxima?

Por que, mesmo em horário de verão, muitas casas estipulam 22h30min como prazo-limite?

Por que é muito comum férias coletivas no setor a partir do final do ano até as primeiras semanas de janeiro?

Por que boa parte dos restaurantes de bufê a quilo do Centro não abrem aos domingos ao meio-dia e nunca à noite?

Por que aos domingos não dá para chegar muito além das 13h para almoçar?

São muitos os porquês,  dignos de um estudo de caso aprofundado, mas uma resposta sintetiza essas reclamações antigas de clientes. Trata-se de uma questão cultural, que, não sejamos injustos, de forma lenta, começa a mudar, com bares e lancherias abrindo até mais tarde,inclusive nos 365 dias do ano. Mas eles são exceção, e persiste o dilema do fechamento dos restaurantes ainda cedo, por algumas razões:

Porque muitos empresários avaliam que é inviável manter a casa aberta até mais tarde, por conta de custos extras com funcionários.

Porque a insegurança inibe horários mais flexíveis.

Porque a Lei Seca reduziu o consumo de bebidas mais demoradas, como o vinho.

Porque o movimento é irregular (de altos e baixos) em horários mais esticados, não justificando o investimento.

Porque alguns restaurantes são familiares, dificultando jornadas tão amplas.

Porque, para dar certo, é preciso mudar a mentalidade. O investimento de hoje só dará frutos bem adiante, quando o cliente criar o hábito e tiver certezas: “lá está aberto”;  “é possível jantar depois da faculdade à noite em Caxias”; “dá para almoçar mais tarde no domingo”.  

A cidade-metrópole e dos negócios ainda preserva ares provincianos em muitos aspectos.

Leia mais:

 Os vinhos da Serra brilharam na posse presidencial de Bolsonaro

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros