Como os gaúchos aproveitarão as férias de verão - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 

Caixa-Forte05/01/2019 | 10h00Atualizada em 05/01/2019 | 10h00

Como os gaúchos aproveitarão as férias de verão

Na ordem, Torres, Capão da Canoa e Tramandaí são os destinos mais procurados nas férias de verão

Como os gaúchos aproveitarão as férias de verão Ricardo Duarte/Agencia RBS
A maior parte dos gaúchos que pretendem viajar no período deve investir cerca de R$ 1 mil no descanso, um valor modesto pelo alto custo de vida na praia Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS

Começo de ano, tempo de férias. Como os gaúchos aproveitarão o veraneio? Quanto gastarão? Quais as praias preferidas? Para responder essas e outras questões, a Fecomércio-RS ouviu 385 pessoas nas cidades de Santa Maria, Porto Alegre, Caxias do Sul, Ijuí e Pelotas. O resultado da Pesquisa de Férias 2019 acaba de ser divulgado e traz dados curiosos.

Confira alguns deles:

O litoral do Estado é o destino preferido dos gaúchos que sairão de férias neste verão.

Entre os ouvidos, 52,7% vão viajar.

As cidades do interior devem ser visitadas por 8,4% dos entrevistados, e 2,5% optarão por Porto Alegre. Apenas 2,5% devem sair do país.

Na ordem, Torres, Capão da Canoa e Tramandaí são os destinos mais procurados nas férias de verão. Se o recorte do estudo fosse a Serra, ganhariam destaque outras praias, como Arroio do Sal. 

A maior parte dos gaúchos que pretendem viajar no período deve investir cerca de R$ 1 mil no descanso, um valor modesto pelo alto custo de vida na praia. 

O gasto entre R$ 1 mil e R$ 3 mil está nos planos de 31% dos gaúchos, percentual que cai para 13,8% quando questionados se desembolsarão valor superior a R$ 3 mil.

A pretensão de sair das suas cidades no período é maior para as famílias de classe alta (63,6%), seguido da classe média, grupo em que 51,1% viajarão.

41,3% dos que vão viajar ficarão até 10 dias fora das suas cidades, e 35,9%, entre 11 e 20 dias. 

As famílias gaúchas que pretendem sair em férias se hospedam, preferencialmente, em casa própria, de parentes ou amigos. Essa foi a opção citada por 57,6% dos entrevistados, enquanto 24,1% ficarão em hotel ou pousada e 17,2% alugarão casa ou apartamento.

70% dos ouvidos pretendem gastar o mesmo ou menos do que no ano passado, confirmando que a cautela continua sendo a melhor conselheira.

Leia mais:

 Hard Rock Café Gramado bate recorde de público

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros