Nova assembleia vai definir futuro da antiga UPI Voges - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Indústria06/12/2018 | 16h50Atualizada em 06/12/2018 | 19h00

Nova assembleia vai definir futuro da antiga UPI Voges

Primeira parcela do acordo não foi cumprida pelo novo grupo de investidores. Por enquanto, empresa vai continuar produzindo 

Nova assembleia vai definir futuro da antiga UPI Voges Lucas Amorelli/Agencia RBS
Empresa conta com 190 funcionários, que podem perder o emprego, caso o impasse não seja resolvido Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A Justiça determinou na tarde desta quinta-feira (6) a convocação de uma nova assembleia com os credores da antiga UPI Voges, localizada no bairro São Ciro, em Caxias do Sul, para definir o futuro da empresa.

 O grupo de investidores que adquiriu a empresa tinha até a meia-noite de quarta-feira (5) para fazer o depósito de R$ 2 milhões, referentes à primeira parcela do negócio destinada ao pagamento das dívidas trabalhistas. O depósito não aconteceu.  

No dia 30 de novembro, após audiência com todas as partes envolvidas no processo de compra e venda,  realizada na 3ª Vara Cível, no Fórum de Caxias o Sul, o juiz Clóvis Mattana Ramos definiu o prazo para o cumprimento da primeira parte do negócio, por parte do grupo de investidores da empresa Biehl Metalúrgica, de São Leopoldo. O acordo também previa que outros R$ 1 milhão deveriam ser pagos até o dia 15 de dezembro. 

O representante e acionista do grupo Carlos Eduardo França apontou na tarde desta quinta-feira (6) que os investidores pretendem manter os atuais 190 funcionários e a unidade funcionando até a próxima assembleia, que ainda não tem data definida. 

A convocação deverá ser feita pelo administrador  judicial do processo de recuperação judicial.

 Leia mais:
Depósito da antiga UPI Voges permanece indefinido
Juiz determina pagamento da primeira parcela da Eberle Motores até o dia 5
Venda da fundição da Dambroz, de Caxias, não está aprovada 
Ex-funcionários da empresa Dambroz protestam por falta de pagamento rescisório em Caxias
"Queremos trabalhar", clamam funcionários da Eberle Motores
Primeira parcela da venda da Voges Motores deve ser depositada nesta sexta
Sindicato dos Metalúrgicos pede anulação da venda da Voges
Impasse no pagamento da primeira parcela da venda da Voges em Caxias
Credores aprovam venda de unidade da Voges em assembleia   


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros