Credores aprovam plano de recuperação judicial do Grupo Moda Viva, de Caxias - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Caixa-Forte10/12/2018 | 16h05Atualizada em 10/12/2018 | 16h05

Credores aprovam plano de recuperação judicial do Grupo Moda Viva, de Caxias

Após ser homologado pela Justiça, empresa começa pagamentos firmados no processo, iniciado em abril de 2017

Credores aprovam plano de recuperação judicial do Grupo Moda Viva, de Caxias Roni Rigon/Agencia RBS
Alegando dificuldades, por conta da crise econômica que restringiu as vendas, o Grupo Moda Viva ingressou com o pedido de recuperação judicial em abril de 2017 e protocolou o plano em junho do mesmo ano Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Em assembleia nesta segunda-feira, em Caxias do Sul, o plano de recuperação judicial do Grupo Moda Viva foi aprovado pela maioria dos credores, sem modificações. Integraram o grupo os credores trabalhistas.

– Todos entenderam o plano e perceberam que é factível, que atende às necessidades da empresa e que pode ser cumprido – explica a advogada Aline Ribeiro Babetzki, profissional à frente do escritório Aline Babetzki Advocacia e Consultoria Jurídica, responsável pelo processo.

Depois do aval dos credores, o administrador judicial encaminha o processo à Justiça, que homologará o plano de recuperação. A partir daí, o grupo de moda assumirá os compromissos no que tange aos pagamentos firmados no processo de recuperação, deflagrado há um ano e oito meses.

A saber:  alegando dificuldades, por conta da crise econômica que restringiu as vendas, o Grupo Moda Viva ingressou com o pedido de recuperação judicial em abril de 2017 e protocolou o plano em junho do mesmo ano. 

Na época, a coluna divulgou que o passivo da rede de moda, fundada em 1982, era de R$ 20 milhões, dívidas concentradas em bancos e fornecedores. Naquele momento, eram 100 funcionários atuando no grupo de nove lojas, sendo três em Vacaria e as demais em Caxias, compreendendo as marcas Moda Viva, Moda Viva Homem, Évidence, Original e Resumo. 

Leia mais:

Com dívidas de R$ 20 milhões, grupo Moda Viva, de Caxias, entra em recuperação judicial


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros