Confira orientações de especialistas para usar o 13° da melhor forma - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 

+Finanças pessoais10/12/2018 | 09h10Atualizada em 10/12/2018 | 09h10

Confira orientações de especialistas para usar o 13° da melhor forma

Dicas são para quem está no vermelho e também no azul

Confira orientações de especialistas para usar o 13° da melhor forma Fredy Varela/
Foto: Fredy Varela
Pioneiro

Entre 30 de novembro e 20 de dezembro, chegou a esperada hora de o trabalhador formal receber um dinheiro extra, o 13º salário. Com o dinheiro extra na conta, também é momento de pensar no que fazer. Confira 13 possibilidades relacionadas pelo jornal Diário Gaúcho. Tem dicas para os mais endividados e para aqueles que mal vão ver a cor do dinheiro a mais, mas também para quem tem a chance de guardar, investir ou dar-se ao direito de um agrado depois de um ano de trabalho.

Leia mais
+Serra: com 150 fábricas, Guaporé se transformou em um dos principais polos de moda íntima do Brasil
13º salário vai injetar R$ 613 milhões na economia de Caxias

Para quem está no vermelho

Para quem tem dívidas menores que os valores recebidos no 13º, a dica é fazer um enfrentamento direto, usando a grana para quitar essas pendências por completo. Isso irá aliviar o orçamento dos próximos meses.

No caso de quem tem dívidas maiores do que o salário extra, é importante tentar negociar com os credores uma maneira de diminuir o tamanho da dívida. Por exemplo, pode-se pagar mais parcelas de uma compra juntamente, diminuindo os juros e, por consequência, o valor final que seria pago. 

Caso você já tenha perdido o controle das suas dívidas e esteja contando com o 13º apenas como um paliativo, o ideal é tentar quitar as pendências com juros maiores. Assim, você conseguirá gastar menos com pagamentos nos meses seguintes.

Para quem está com as contas em dia, mas deve no saldo da conta corrente, o 13º salário pode ser o pontapé para o equilíbrio na conta bancária e uma saída do cheque especial. Tirando a conta do vermelho, você deixará de pagar os juros deste limite extra utilizado, o que trará uma economia para o seu bolso.

Outra dívida comum é a do uso do limite rotativo do cartão de crédito. Conhecido pelo seus juros exagerados, o valor pode ser coberto pela entrada do 13º no orçamento. Isso fará com que você tenha um limite maior para as próximas compras, além de ficar com as faturas em dia.
Se o seu poder de compra está restrito devido à inclusão nos serviços de proteção ao crédito, a chegada do 13º salário pode ser usada para tentar renegociar essa dívida. O dinheiro pode servir de entrada nesse refinanciamento. Isso limparia o seu nome. Mas é preciso cuidado para não voltar ao endividamento descontrolado.

Para quem está no azul

As festas de final de ano, como Natal e  Réveillon, acabam gerando gastos com alimentos e presentes. Por isso, se o 13º ficou sobrando na conta, aplicar no lazer de final de ano é uma boa. Para os mais conservadores e preocupados com as dívidas, o ideal é guardar a grana e esperar os tradicionais impostos anuais, que chegam em breve, como o IPVA e o IPTU.

Quem vai ficar por casa no Natal, mas pretende curtir a praia no verão, o dinheiro do 13º pode ser usado para programar as férias, entre janeiro e março. Sozinho, o valor não deve cobrir todo os gastos, mas já servirá para alguma coisa.

Esta dica é para quem já tem alguma reserva e engordará o bolo mais ainda com o 13º salário. Pode-se aplicar a grana em um Certificado de Depósito Bancário (CDB) – com R$ 500 já se pode fazer esse investimento – ou então comprar títulos do Tesouro, que têm custo mínimo de R$ 30. Informe-se no seu banco. 

Se você não está interessado em investir em um CDB ou num título do Tesouro, mas quer guardar o dinheiro por enquanto, a melhor saída é a boa e velha caderneta de poupança. Mesmo com juros baixos, o dinheiro pode ser sacado a qualquer momento, em caso de aperto no orçamento.  

Para quem tem crianças e vai usar parte do dinheiro do salário extra, uma dica é preservar parte para a compra do material escolar da gurizada. Afinal de contas, logo começa um novo ano letivo, com mais uma lista de materiais para serem adquiridos, afora gastos com vestuário e livros. 

Para quem tem interesse em buscar uma alternativa à aposentadoria tradicional, o 13º salário pode ser usado para dar o pontapé inicial em um plano de previdência privada. Em alguns casos, é possível fazer isso aplicando menos de 10% da renda mensal.

Leia também
Agroindústrias de Caxias poderão vender produtos em todo o país
Presidência da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul será definida na quinta-feira
Agentes de saúde ajudam a levar mais qualidade de vida aos bairros de Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros