Comércio lidera criação de vagas em Caxias no mês de novembro  - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Mercado de trabalho20/12/2018 | 18h31Atualizada em 20/12/2018 | 19h50

Comércio lidera criação de vagas em Caxias no mês de novembro 

Segundo o Caged, setor teve saldo positivo de 224 novas vagas

Comércio lidera criação de vagas em Caxias no mês de novembro  Lucas Amorelli/Agencia RBS
Demanda de final de ano motivou comércio caxiense a reforçar equipes Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Um dos últimos setores a se recuperar da recessão, o comércio foi o principal responsável pela geração de postos de trabalho em Caxias do Sul em novembro. Os lojistas criaram 224 das 559 vagas formais abertas no período, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério do Trabalho. O saldo positivo na cidade resulta das 5.462 contratações e 4.903 demissões ocorridas no mês passado. 

O aumento da demanda às vésperas do Natal, principal data comercial na cidade, fez com que os lojistas reforçassem as equipes em novembro. Neste sentido, pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxias (CDL) apontou que 80% dos caxienses irão fazer compras no final deste ano. O efeito da sazonalidade no mercado de trabalho ainda foi visto na agropecuária, que criou 221 vagas em novembro, tendo em vista o início do período de colheita nas principais culturas, como pêssego e uva. 

O setor de serviços também teve saldo positivo em novembro, abrindo 102 novas posições em Caxias. Na sequência, aparecem a indústria de transformação e a construção civil, com 11 e 7 vagas criadas, respectivamente. Por outro lado, os segmentos de serviços industriais e extrativo mineral acabaram novembro no vermelho. Juntos, encerram seis vagas na ocasião. 

Líder no Estado 

No acumulado do ano, Caxias segue sendo a cidade gaúcha que mais criou postos de trabalho. Ao todo, de janeiro a novembro, foram geradas 7.615 vagas com carteira assinada. O desempenho é fruto das 64.856 admissões e dos 57.241 desligamentos ocorridos nesta temporada. Em todos os meses, o município teve saldo positivo no Caged. 

A maioria das vagas formais geradas no município está na indústria de transformação, que abriu 5.583 postos neste ano. O setor de serviços aparece na sequência, com 1.806 postos criados. No ano, os únicos segmentos que operam com saldo negativo são a construção civil e a administração pública, que fecharam, respectivamente, 87 e 5 posições.

Leia também:
Caxienses devem gastar em média R$ 390 em compras para o Natal 
Mercado estético de Caxias cresce acima da média de outros setores
Hub de inovação de Caxias ganha visibilidade nacional


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros