Sindilojas de Caxias estima que Black Friday teve crescimento de 10% nas vendas - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Balanço26/11/2018 | 13h22

Sindilojas de Caxias estima que Black Friday teve crescimento de 10% nas vendas

A partir desta semana, comércio se volta para a decoração de vitrines para o Natal

Sindilojas de Caxias estima que Black Friday teve crescimento de 10% nas vendas Lucas Amorelli/Agencia RBS
Sexta-feira (23) foi de grande movimento no comércio de Caxias do Sul Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A Black Friday superou as expectativas do Sindilojas de Caxias do Sul. De acordo com a presidente da entidade, Idalice Manchini, as promoções da última sexta-feira (23), que se estenderam com força pelo fim de semana, tiveram um resultado de 10% de crescimento nas vendas do comércio caxiense em relação ao ano passado. Além da economia da cidade estar melhor, a presidente do Sindilojas destaca a preparação melhor dos comerciantes para a data e a própria melhora da confiança do consumidor na Black Friday.

Leia mais
Caxienses vão gastar R$ 9 milhões em compras virtuais

Eletrodomésticos e eletrônicos foram os produtos mais procurados, de acordo com a percepção levantada pela entidade com associados. A partir desta semana, o Sindilojas prevê que 80% das vitrines, antes decoradas com as promoções da Black Friday, se voltem para a temática natalina. A entidade do comércio trabalha com expectativa de incremento de 8% a 12% nas vendas em relação ao ano passado. Segundo Idalice, outubro e novembro estão sendo bons meses para o comércio, o que pode indicar também compras antecipadas para o fim de ano. Ela destaca que os comerciantes estão positivos em relação ao Natal, mesmo que de forma ainda tímida.

Ação do Procon

Até o final desta semana, o Procon pretende concluir o levantamento comparativo de preços praticados há quatro meses em relação aos valores destacados como promocionais na última sexta-feira (23), quando agentes do órgão estiveram presentes em 84 estabelecimentos de Caxias. Foram feitas fotos, coletados cartazes e materiais que sirvam de prova para identificação de preços. Segundo o coordenador do Procon, Luiz Fernando Del Rio Horn, mais de uma centena de consumidores denunciaram problemas durante as fiscalizações do Procon e a maior parte dos problemas foram resolvidos na hora. Foram aplicados dois autos de infração por tempo de espera para atendimento de até quatro horas, sendo 10 minutos o permitido em lei.

Leia também
Produção de morangos orgânicos cresce 300% na Serra
Neobus, de Caxias do Sul, mira o mercado de São Paulo

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros