Responsável por 2,64% do PIB brasileiro, economia criativa atrai cada vez mais profissionais - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

+Serra19/11/2018 | 09h53Atualizada em 19/11/2018 | 09h53

Responsável por 2,64% do PIB brasileiro, economia criativa atrai cada vez mais profissionais

Setor tem ideias, cultura e capital intelectual como matérias-primas

Responsável por 2,64% do PIB brasileiro, economia criativa atrai cada vez mais profissionais Lucas Amorelli/Agencia RBS
Jonas Bustince, baterista da caxiense Slow Bricker, decidiu abraçar com a banda, há cinco anos, todas as etapas da produção Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

O que o serviço de streaming Netflix pode ter em comum com um selo musical independente criado em Caxias do Sul? Ou então o aplicativo de delivery de restaurantes iFood com um serviço personalizado de aromatização de ambientes focado nos municípios da Serra? Para além do uso da tecnologia, todos fazem parte da chamada economia criativa, setor que prioriza o conhecimento como matéria-prima de negócios que vão além da área cultural, englobando iniciativas em publicidade, moda e até mesmo criação de games e biotecnologia. 

Clique na imagem abaixo e saiba mais sobre a economia criativa, setor que tem atraído cada vez profissionais na Serra Gaúcha.

Leia também
+Artigo: cenário de expansão estagnada da internet
+Agenda: confira os destaques da semana
+Dicas: no controle do cartãode crédito

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros