População acima de 50 anos responde por 16,9% da força de trabalho de Caxias - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Mercado de trabalho14/11/2018 | 09h00Atualizada em 14/11/2018 | 14h00

População acima de 50 anos responde por 16,9% da força de trabalho de Caxias

Ao todo, 25,8 mil dos 153,7 mil trabalhadores de Caxias se encaixam nesta faixa etária

População acima de 50 anos responde por 16,9% da força de trabalho de Caxias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Fatia da população acima de 50 anos no mercado de trabalho cresceu 2,5 pontos percentuais desde 2013 Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

A cada ano, aumenta o peso da população acima de 50 anos no mercado em Caxias do Sul. Em 2017, os trabalhadores nesta faixa etária representavam 16,9% da força de trabalho, o maior patamar já visto na cidade. Quatro anos antes, a participação era de 14,4%. Essa é uma das principais constatações do Boletim da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) 2017, divulgado ontem pelo Observatório do Trabalho da Universidade de Caxias do Sul (UCS). 

O aumento da longevidade da população é apontado como uma das possíveis causas da maior participação da chamada “terceira idade” entre os caxienses economicamente ativos. Além disso, a onda de desemprego dos últimos anos atingiu principalmente os mais jovens, o que também contribuiu para o crescimento do peso dos mais experientes na força de trabalho total. 

– Muitas pessoas podem estar postergando a aposentadoria, tendo em vista a própria crise. E a tendência é de aumento da longevidade, com melhor qualidade de vida. Essa mudança cultural acaba se refletindo também no mercado de trabalho – sinaliza Lodonha Soares, coordenadora do Observatório do Trabalho.  

Ao todo, 25,8 mil dos 153,7 mil trabalhadores de Caxias tem mais de 50 anos. Desse contingente, 23,75 mil tem de 50 a 64 anos e outros 2,08 mil já completaram mais de 65 anos. Em números totais, a quantidade de pessoas nestas faixas etárias teve uma pequena queda de 0,5% em 2017 frente a 2016. Ainda assim, a retração foi menor se comparada com o desempenho do mercado como um todo, que teve queda de 1,3%. 

Serviços puxam empregos

Ao se analisar os dados da RAIS é possível verificar que, entre os empregados caxienses, os homens são a maioria em todas as faixas etárias. No caso da população acima de 50 anos, em 2017, Caxias contou com 14,6 mil trabalhadores do sexo masculino e 11,2 mil do sexo feminino. Já no quesito escolaridade, a maioria possui o Ensino Médio completo.  

O setor de serviços é o que mais emprega esse público, respondendo por 9,4 mil vagas com carteira assinada. Em seguida, aparece a indústria de transformação, que emprega 9,1 mil trabalhadores. Posteriormente, estão o comércio, responsável por 3,4 mil postos, e a administração pública, com 2,1 mil. 

O gerente regional do Ministério do Trabalho em Caxias do Sul, Vanius Corte, salienta que muitas empresas têm optado por profissionais experientes por estes terem mais paciência e uma rotatividade menor. Por outro lado, o dirigente analisa que a recente transformação do mercado também tem seus pontos negativos. 

– Teria que se pensar por que as pessoas estão tendo de trabalhar mais tempo. Muitas vezes, ela é aposentada, mas tem que voltar a trabalhar porque a renda não é suficiente. E outras não conseguem se aposentar, talvez por que entraram mais tarde no mercado – pontua.

Leia também:
" A sinceridade é a nova marca do empreendedor", afirmam empresárias da contabilidade
Encontro com profissionais contábeis ocorre nesta quarta em Nova Petrópolis
Raul Anselmo Randon recebe homenagens póstumas na Itália

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros